Header Ads

Caetano Veloso irá processar Bolsonaro por uso indevido de sua voz

Bolsonaro utilizou uma série de músicas de artistas que ele e aliados perseguem para promover ações de seu governo

Caetano Veloso (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Brasília (DF) - Caetano Veloso irá processar Jair Bolsonaro por uso indevido de sua voz numa publicação neste sábado (2/4), para promover investimentos de seu governo em defesa civil. O presidente publicou um story no Instagram promovendo ações do governo com a música “Andar com fé”, de Gilberto Gil, na versão gravada por Gil e Caetano no disco “Dois amigos”.

Além da canção de Gil com Caetano, Bolsonaro usou, em outros stories, também para promover feitos do governo, canções de artistas que são declaradamente contra seu governo. Entre eles estão Preta Gil, Gloria Groove e Daniela Mercury.

Segundo o advogado Caio Mariano, que representa Caetano, o fato de as músicas estarem disponíveis na biblioteca digital do Instagram não autoriza o uso discriminado e muito menos para fins de propaganda institucional e política, como fez Bolsonaro.

“Os políticos de qualquer partido precisam entender que internet não é terra de ninguém e não podem usar músicas autorais sem a autorização dos detentores do direito”, afirmou à coluna.

A jornalista Malu Mercury, casada com Daniela Mercury, disse que a equipe jurídica da cantora está avaliando se irá processar o presidente.

“Inicialmente, entendemos que ele ficou com ciúme do presidente Lula que jantou essa semana na nossa casa na Bahia com Daniela cantando pessoalmente e ao vivo o Canto da Cidade. O ato do presidente é causa de dano moral por violação de direito autoral assegurado por lei, porque utilizou obra artística para fazer propaganda eleitoral sem permissão”, disse.

A diretora Flora Gil, casada com Gilberto Gil, também está avaliando se a família irá tomar medidas judiciais contra Bolsonaro.

Do Metrópoles
Publicada por F@F em 03.04.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.