Header Ads

Galdino anuncia pacote com dez medidas e Comissão Interpoderes

Conforme o deputado, as medidas possuem como norte compromissos de evolução estratégica e cidadã para a ALPB

Deputado Adriano Galdino (Foto: Portal Correio)
O deputado estadual eleito para presidir a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) até 2023, Adriano Galdino (PSB), anunciou dez medidas para aproximar o Legislativo da população. Conforme o deputado, as medidas possuem como norte compromissos de evolução estratégica e cidadã para a ALPB.

Entre as propostas estão à criação de uma Comissão Interpoderes para discutir e propor soluções para problemas do Estado e sessões itinerantes em diversos municípios. A primeira, aliás, deve minimizar os problemas sempre existentes entre os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário que têm vivido impasses sempre que a discussão é sobre repasse do duodécimo.

Além disso, as iniciativas visam adotar transparência pública, com prestação de contas mensalmente; instalação de um serviço para que a população possa apresentar sugestões, e acompanhar o andamento do pedido, junto à ALPB; expandir a TV Assembleia e criar a FM Assembleia; convênios com instituições de ensino superior para criação de novas tecnologias para o Legislativo; e criação de um espaço para debate direto entre os deputados e a população.

“A Comissão Intepoderes vai discutir os problemas e as soluções para a Paraíba. Sobre redução de custos no Legislativo, iremos diminuir custos para nos readequar ao atual momento financeiro, ajustando o nosso orçamento”, afirmou o presidente durante entrevista concedida à rádio 98 FM/Correio Sat.

CPI da Cruz Vermelha

Um dos primeiros atos que Adriano Galdino deve enfrentar no fim do recesso é a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que deve ser protocolada pela bancada de oposição para investigar suspeitas de desvio de recursos públicos pela Cruz Vermelha na Paraíba. O presidente garantiu que independente de ser governista irá fazer cumprir o regimento e saberá conduzir a CPI, caso ela seja realmente instalada.

“Só vou me posicionar sobre isso quando existir de forma concreta o pedido de CPI. Vamos aguardar. Uma CPI precisa de 12 assinaturas e o cumprimento de alguns requisitos de regimento interno. Quem quiser protocolar CPI não tem problema nenhum. Eu sou um presidente que cumpre o regimento”, disse Adriano Galdino.

Mágoas das eleições

Sobre as eleições para o segundo biênio da Mesa da ALPB, Adriano contou que tudo já foi resolvido e arestas com deputados da situação foram aparadas. Além disso, o presidente falou que “vai continuar no governo, dando sustentação a João Azevêdo”.

“São favas contadas, página virada. Não temos problema com nenhum deputado. Hervázio foi um grande líder, defendeu o governo com muita eficiência e tenho por ele muito respeito. Foi uma eleição com dois candidatos, onde um ganha e outro perde. É normal. O que importa é que estamos todos juntos e unidos. Eu e Estela trocamos mensagens esse semana. Já falei com Hervázio. Por mais que se tenha diferença quando termina a eleição não tem mais vencidos ou vencedores. Sou governo. Vou continuar dando apoio a João Azevêdo porque acredito no projeto do PSB”, finalizou Adriano Galdino.

Do Portal Correio
Em 8.2.19, às 00h30

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.