Header Ads

CALVÁRIO! Advogado diz que Waldson não fez acordo de delação premiada

Francisco das Chagas emite nota e desmente informações de veículos de comunicação

Waldson de o advogado (Foto: PB Rádio Blog)
O advogado Francisco das Chagas, proprietário de escritório de advocacia no bairro do Bessa, onde segundo delação ao Ministério Público da Paraíba, Leandro Azevedo, ex-assessor de Livânia Farias, preso na primeira fase da Operação Calvário, informou que eram feitos pagamentos e recebimento de propina oriunda de contratos entre o Governo do Estado e a Cruz Vermelha, divulgou nota nesta sexta-feira (7), informando ser ele o representante legal do ex-secretário Waldson de Sousa, e que o ex-gestor da Saúde estadual não teria fechado acordo de delação premiada com o GAECO, conforme noticiado por alguns veículos de imprensa.

Clique AQUI e leia a nota

Segundo o delator, os pagamentos iniciais eram feitos por Saulo Pereira Fernandes (alvo da terceira fase da Operação Calvário), ocorrendo os primeiros encontros na rua e, posteriormente, no escritório no bairro do Bessa, de propriedade do advogado Francisco Ferreira, advogado particular também do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), responsável por inúmeras ações contra jornalistas na Paraíba.

Ainda segundo o delator, Saulo seria o responsável financeiro da Cruz Vermelha, e que chegou a receber dinheiro de propina pago por Saulo dentro das dependências do próprio hospital.

Do Paraíba Rádio Blog
Publicada por F@F em 08.06.19, às 23h46

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.