Header Ads

OPINIÃO: Rui Leitão expõe “conspiração” e diz que “verdade sempre aparece”

A descoberta do conluio

Historiador Rui Leitão (Foto: Da Net)
Quando se fala em conluio não há como deixar de associar a ações de conspiração contra alguém ou algo. São ajustes feitos entre pessoas, sejam elas autoridades ou não, ainda que na base da ilegalidade, com o propósito de prejudicar alguém. No contexto político tem sido muito recorrente essa prática. Agrava-se, portanto, quando a aliança maléfica se faz também com a participação de agentes do poder judiciário. Uma espécie de proteção aos delitos, por eles mesmos executados.

As tramas explícitas ficam por algum tempo livres de apuração, amparadas pela farsa jurídica. São esquemas bastante fortes, muitas vezes com raízes fora dos limites geográficos do país. Seu desvendamento demora a ser feito, por razões óbvias. Os promotores das ardilosas estratégias criminosas ficam blindados pelos poderosos de plantão, porque a eles interessa a sua execução.

A grande mídia, contribuinte da fraude, se encarrega de fazer parecer verdade tudo o que os integrantes do “esquema” se propõem a realizar. Tomam para si o encargo de “fazer a cabeça” dos incautos, distorcendo fatos, mentindo ou ignorando as evidências que contrariem seus interesses. São os movimentos paralelos que garantem o êxito da missão conspiratória. O “modus operandi” é turbinado pela imprensa partidária.

Porém, mais cedo ou mais tarde, a verdade sempre aparece. Isso é uma regra do tempo. E as máscaras caem repentinamente, surpreendendo os conspiradores. Os julgadores transformam-se em julgados, impelidos pela constatação dos atos delituosos. Não existe crime perfeito, por mais cuidadoso que seja o seu planejamento, e por mais hábeis que sejam os seus protagonistas. A verdade chega sem avisar. Até para não dar oportunidade de alterar as provas dos delitos.

É bíblica a afirmação de que “nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido” (Lucas 12:2). Graças a Deus.

Por Rui Leitão (historiador, produtor cultural e advogado)
Publicada por F@F em 10.06.19, às 12h51

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.