Header Ads

Presidentes de diretórios entregam cargos na Paraíba

Para eles, o processo vivido pelo PSB é doloroso e foi formado de maneira “ditatorial e antidemocrática”

Presidentes do PSB deixam legenda (Foto: Google)
Os presidentes de diretórios do PSB de Bayeux, Santa Rita e Cabedelo, Jefferson Kita, João Batista Júnior e Sales Dantas, respectivamente, colocaram os cargos à disposição, nesta terça (10) por meio de nota, da composição provisória que tem o ex-governador Ricardo Coutinho como presidente. Eles não concordam como se deu o processo de dissolução do diretório estadual.

“Diante de tudo isso, colocamos as presidências dos diretórios do PSB nas cidades de Bayeux, Santa Rita e Cabedelo à disposição da comissão provisória, formada em reunião com a Executiva Nacional, em que ficou estabelecida a dissolução da direção do partido na Paraíba, com a qual não concordamos por todos os motivos expostos anteriormente”, destacaram os presidentes.

Para eles, o processo vivido pelo PSB é doloroso e foi formado de maneira “ditatorial e antidemocrática” com que foi conduzido o processo de afastamento de Edvaldo Rosas. Uma presidência, segundo eles, eleita democraticamente e que ainda tinha parte do mandato a cumprir, mas que foi “abruptamente interrompida por motivações ainda obscuras ao entendimento, contrariando, ainda, o desejo do governador João Azevêdo de mantê-lo no comando da sigla”.

Na nota, os presidentes dizem que Edvaldo Rosas merece respeito pelo legado de lealdade, de trabalho e de vitórias que construiu ao logo dos anos, “reconhecido em números, com o aumento significativo de prefeitos, vereadores, deputados, além de ter sido um dos protagonistas na construção do projeto que governou a Capital por duas gestões, governa o estado em seu terceiro mandato, além de ter trabalhado ativamente nos processos que deram ao partido um deputado federal e um senador, transformando o PSB na maior e mais importante agremiação partidária do estado”.

Os presidentes afirmam que a história do PSB na Paraíba foi construída baseada em conceitos democráticos e de respeito à diversidade de valores e opiniões, configurando-se na maior força política do estado não à toa, mas porque contou com a participação de todos nós na sua condução e na sua construção.

“O governador João Azevêdo é um dos pilares dessa história, companheiro e parceiro de primeira momento nas nossas lutas históricas fazendo com que nos solidarizemos, reconhecendo nele o líder que representa nossos anseios e ideais de liberdade e democracia, neste processo de ruptura”, observaram os presidentes.

Do Portal Correio
Publicada por F@F em 11.09.19, às 12h17

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.