Header Ads

NOTA! Sindicato dos jornalistas da PB e Fenaj repudiam calúnias de deputado contra jornalistas

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DA PARAÍBA E A FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS

NOTA

Sindicato dos Jornalistas da PB (Foto: Google)
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba e a Federação Nacional dos Jornalistas repudiam a forma caluniosa e agressiva que o deputado estadual Wallber Virgolino vem dispensando à imprensa da Paraíba, particularmente, aos jornalistas, inclusive em tom de ameaça àqueles que façam críticas ao seu mandato, o que já caracteriza censura e afronta à liberdade de expressão.

Na última declaração que fez, na segunda-feira última (19), o parlamentar acusa que existem na imprensa paraibana profissionais que desrespeitam a classe por práticas abomináveis, denominando-os, pejorativamente, de ‘banda podre’. Em abril de 2019, o parlamentar ameaçou instalar uma CPI contra jornalistas.

Nota também é assinada pela Fenaj (Foto: Google)
Sobre essas graves acusações, as entidades representativas dos jornalistas reiteram a importante função social do jornalismo e a integridade da categoria para desempenhar as suas atividades e colocam à disposição do deputado as Comissões Estadual e Nacional de Ética das duas entidades, a fim de acolher as denúncias, acompanhadas pelos nomes desses jornalistas para as apurações devidas. Caso comprovadas as irregularidades, os responsáveis receberão as penalidades previstas no Código de Ética da nossa profissão.

Porém, enquanto não forem comprovadas as denúncias contra esses profissionais, o Sindicato dos Jornalistas e a Fenaj não poderão aceitar que a categoria seja aviltada e humilhada por quem quer que seja.

O Jornalismo da Paraíba é composto por dignos e valorosos profissionais, seja nas redações dos órgãos de Comunicação privada, seja nas Assessorias de Imprensa dos órgãos públicos, que orgulham nossa categoria, que não merece se ver constantemente maculada.

Portanto, caso V.Ex.ª permaneça só com as acusações vagas e genéricas, sem comprovações, o Sindicato dos Jornalistas poderá entrar com uma representação junto ao Ministério Público.

A DIREÇÃO

Publicada por Fato a Fato
Em 19.05.2020, às 19h20

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.