Header Ads

OUÇA! Ministro da Cidadania descarta Auxílio Emergencial até o fim do ano

Lorenzoni também revelou que o presidente Jair Bolsonaro deve manter o general Eduardo Pazuello como ministro interino da Saúde

Ministro Oniz Lorenzoni (Foto: Reprodução/Google)
Em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, falou sobre as ações do Governo Federal de combate à pandemia do Coronavírus.

Onyx também defendeu o equilíbrio entre a saúde e a economia e fez críticas a gestores que tomaram medidas que prejudicaram empregos em todo o país.

“Tem que buscar o equilíbrio e não fazer como milhares de prefeitos fizeram no Brasil que queriam fechar as cidades. São simplistas e eu acho que são irresponsáveis”, disparou.

O ministro citou ainda medidas de enfrentamento ao Coronavírus para ajudar os municípios paraibanos e afirmou que o Governo federal não pretende estender o Auxílio Emergencial até o fim do ano.

“O Auxílio foi calculado por três meses porque no histórico das epidemias no século XX, elas duram em média doze semanas entre o surgimento, a disseminação e a queda. Em vários lugares do Brasil nós já passamos do pico e já estamos na queda. Mas como o Brasil é um país continental e nós temos o Norte/Nordeste em fase de expansão, parece que a doença dura mais. Então até o presente momento nós temos isso”, explicou o ministro.

Lorenzoni também revelou que o presidente Jair Bolsonaro deve manter o general Eduardo Pazuello como ministro interino da Saúde.

De acordo com ele, Bolsonaro não tem pressa para indicar um sucessor de Teich e vai refletir sobre um futuro nome para a pasta.

“O general Pazuello vai surpreender o Brasil. É um grande gestor. O presidente não tem pressa nenhuma e ele vai ter um bom tempo pra fazer uma boa reflexão e vai escolher bem como escolheu sempre a maioria dos ministros”, afirmou Onyx.

Clique AQUI e ouça entrevista

Do Polêmica Paraíba
Publicada por F@F em 19.05.2020, às 18h56

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.