Header Ads

Mulher de 105 anos vence surto de Covid em casa de repouso

Trinta e dois idosos foram infectados pelo vírus. Desses, 14 receberam alta do isolamento na semana passada. Novas altas estão previstas a partir desta segunda-feira (25)

Dentre os pacientes que tiveram alta está a Dona Massu, de 105 anos: emoção (Foto: TV TEM/Reprodução)
Uma idosa de 105 anos está entre os moradores de uma casa de repouso que superaram um surto de Covid-19 na instituição. Trinta e dois idosos atendidos no local foram diagnosticados com a doença, além de 14 funcionários.

Dos 32 assistidos contaminados, 14 receberam alta hospitalar na última sexta-feira (22), entre eles a Maximiana Alves Barreto Camargo, que é natural do estado da Bahia e vive no Hospital Lar Irmã Dulce. A superação da idosa de 105 anos, carinhosamente chamada de Dona Massu, emocionou a equipe da instituição.

No pequeno corredor que ela percorreu ao deixar a ala onde estava isolada, os funcionários fizeram questão de cantar parabéns para idosa para simbolizar um recomeço após vencer a Covid. Também sob os aplausos de funcionários e em clima de emoção, outros 13 dos 32 idosos infectados deixaram o isolamento onde ficaram por 14 dias lutando para vencer a Covid-19.

"O primeiro caso positivo para nós foi um momento de desespero. Eu quase morri porque achei que todos iam morrer. Mas respirei fundo e a partir daí eu tive certeza que eles [idosos] já enfrentaram tanta coisa na vida, já receberam tantos nãos, tantas perdas, que não seria um vírus que iria impedi-los de viver", destaca a diretora do Hospital Lar Irmã Dulce, Milena Formagio.

Ainda segundo a diretora, todos os idosos estão bem e já retomaram suas atividades neste fim de semana.

"Todos voltaram às atividades de rotina, aos quartos de origem, já estão fazendo as refeições com os demais e o mais importante é que não apresentaram nenhuma sequela."

A expectativa é que nesta segunda-feira (25), outros 11 idosos deixem o isolamento, com os demais saindo durante o decorrer da semana.

Dos 14 funcionários que também tiveram diagnósticos positivos, três deles já deixaram o isolamento curados. Ainda segundo Milena, os demais funcionários infectados estão isolados em casa, assintomáticos, e a maioria deles perto de encerrar a quarentena sem complicações.

Segundo a direção do abrigo, os internos que testaram positivo para a Covid-19 foram isolados e internados na própria instituição, que possui estrutura de hospital, com equipe médica e funcionários da área.

O primeiro abrigado que testou positivo foi um homem de 85 anos, no último dia 8 de janeiro. A direção do lar acredita que o idoso teve contato com o vírus por meio de funcionários.

Depois do primeiro resultado positivo, o hospital realizou uma varredura e testou 96 pacientes, chegando ao resultado de 32 casos confirmados.

Desde o início da pandemia o lar não está recebendo visitas externas e as atividades com idosos foram suspensas para evitar aglomeração.

A Secretaria de Saúde de Pirajuí informou que o lar está sendo monitorado periodicamente pelas equipes da Vigilância Epidemiológica do município.

Esta é a segunda instituição do tipo na cidade atingida por surto durante a atual pandemia. No ano passado, pelo menos dois idosos morreram durante um surto de coronavírus registrado no Asilo São Vicente de Paulo.

Para minimizar o risco de infecção pela Covid-19 na instituição, mais de 100 profissionais que trabalham no local já receberam a primeira dose da vacina CoronaVac na quinta (21) e na sexta-feira (22).

Do G1
Publicada por F@F em 25.01.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.