Header Ads

Mãe pede justiça por filha encontrada morta com indícios de abuso, em João Pessoa

Cínthia ainda contou como ocorreu o desaparecimento

Cínthia Teixeira (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - Cínthia Teixeira, mãe da jovem Anielle Teixeira, encontrada morta na manhã desta quarta-feira (8), em João Pessoa, após dias desaparecida, relatou detalhes do caso. Ela pediu justiça pela filha e revelou a suspeita de que mais de uma pessoa teria participado do crime. Um dos suspeitos, identificado apenas como Alex, já foi apontado pela Polícia Civil.

CONFIRA: Menina de 11 anos que estava desaparecida é achada morta às margens de rio, em JP

“Peço justiça, e a pessoa que fez isso com a minha filha seja encontrada ,porque ele não é gente não, ele é um monstro, fazer isso com uma criança que nunca fez mal a ninguém, uma menina da igreja, uma menina de Deus. A justiça vai ser feita porque se não for pela justiça da terra, mas a de Deus não falha, mas eu creio em nome de Jesus que ele vai ser encontrado, porque Deus não dorme.  Eu imagino que ele não esteja só nisso aí não, que ainda esteja outra pessoa envolvida, não  tiro de dentro do meu coração, meu coração de mãe sente que tem alguém nesse meio”, disse.

Ela revelou detalhes do momento em que foi encontrado o corpo da filha, em uma mata, no bairro do Miramar.

“Recebi um telefonema de que escutaram gritos em uma mata próxima ao Forrozão e Pão de Açúcar, naquelas imediações, aí eu fui lá com os vizinhos o no carro e foi lá entrei na mata com pessoal, fiquei gritando por ela, chamando o nome dela, e nada dela responder entendeu, e as pessoas que estavam lá diziam que escutaram gritos, gente pedindo socorro, choro”, declarou.

Cínthia ainda contou como ocorreu o desaparecimento. A família havia passado o sábado em uma praia, e resolveu ficar no local até o amanhecer em um quiosque devido ao preço elevado do transporte no horário da noite.

“No sábado, o dia todo, que infelizmente por conta do fim de semana entendeu os Uber ser as [tarifas] dinâmicas um  pouco altas, eu resolvi amanhecer o dia entendeu, e no outro dia vir para casa, só o que  que a gente não sabe né o que pode acontecer o que vai acontecer a gente não prevê, entendeu. Se eu soubesse que iria acontecer isso com a minha filha, jamais eu teria ficado lá, tinha dado qualquer tipo de jeito…  não sei o que podem estar pensando nesse exato momento, mas não sabem como é que eu tô me sentindo por dentro entendeu, só quem sabe é Deus como é que eu tô me sentindo, ainda tenho que dar força minha mãe que surtou nessa madrugada, meus filhos”, contou.

Do Wscom
Publicada por F@F em 08.09.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.