Header Ads

Léa, Camila e "Dr. Wellington" não vão à posse da nova diretoria do IAPM em Guarabira

Prefeito Marcus Diôgo, do PSDB, deu posse a nova diretoria do IAPM no dia 7 de janeiro

Vários secretários, vereadores da base aliada na CMG e assessores prestigiaram a posse da nova diretoria do IAPM ao lado do prefeito Marcus (Foto: Codecom/PMG)
Guarabira (PB) – O prefeito Marcus Diôgo (PSDB) deu passe, no último dia 7 de janeiro, a nova diretoria do IAPM (Instituto de Assistência e Previdência do Município). Na ocasião, se percebeu as ausências da ex-prefeita Léa, da deputada Camila Toscano e do vice-prefeito Wellington Oliveira.

No final do ano passado, o prefeito
Marcus Diôgo exonerou o presidente do IAPM, Enio Cavalcante (filho do secretário do PSDB de Guarabira, Jeremias Cavalcante) e os assessores do gabinete do vice-prefeito Wellington Oliveira. 

Para justificar as exonerações, o prefeito (entrevista ao Portal 25 Horas) alegou que está convocando e empossando pessoas que passaram em concurso público e que passaram a ser efetivas e precisam ocupar os seus lugares no serviço público.

Na posse da nova diretoria do IAPM de Guarabira, muito se comentou as ausências da ex-prefeita Léa Toscano, do vice-prefeito Wellington Oliveira e da deputada estadual Camila Toscano. O site não obteve a informação se os três foram convidados para a solenidade.

Nas redes sociais, sobretudo nos grupos de WhatsApp, os comentários dão conta de um possível rompimento político entre o prefeito Marcus Diôgo, a deputada Camila, a ex-prefeita Léa Toscano e o vice-prefeito “Dr. Wellington”.

O prefeito Marcus ainda não admite publicamente se há indícios de rompimento político. Ao Portal 25 Horas, o gestor guarabirense demonstrou ‘desconforto’ ao tratar do tema, sobretudo no caso entre ele e o vice-prefeito Wellington Oliveira, que deu nota 6 a administração municipal.

Da Redação/Fato a Fato
Publicada em 10.01.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.