Header Ads

VEJA O VÍDEO! Câmera de segurança capta momento exato que vendedora é executada

As investigações da Polícia Militar e da Polícia Civil, apontam que o crime tem características de um crime planejado

Crime ocorreu em Parnamirim, RN (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - Imagens de uma câmera de segurança de uma loja de variedades localizada na cidade Parnamirim, cidade que fica na Região Metropolitana de Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte, flagram o momento em que uma funcionária do estabelecimento é morta a tiros de maneira fria.

O caso aconteceu no último dia 29 de abril, um homem encapuzado entrou no local por volta das 15h30, ele chegou procurando pela funcionária que tentou se esconder do criminoso, mas foi em vão.

O homem usava um boné, usava roupa preta e tinha seu rosto encoberto, a ação foi rápida, quando ele localizou a vítima identificada como Ana Bruna Rodrigues, de 22 anos, ele disse algumas palavras e ela que estava agachada se levantou.

A mulher estava petrificada de medo, ela não reagiu ao que parece o homem mandou que ela abaixasse a cabeça, Ana Bruna se abaixou sobre o balcão e foi morta com tiros à queima-roupa diante de sua colega de trabalho que nada pode fazer. O homem não esboçou nenhum tipo de compaixão pela mulher.

As investigações da Polícia Militar e da Polícia Civil, apontam que o crime tem características de um crime planejado.

O bandido não roubou nada ao que parece a única intenção dele era de encontrar Ana Bruna e cometer o crime. Logo após cometer o crime o homem fugiu em uma moto preta.

Ex-namorado foi ouvido:

Um ex-namorado da vendedora Ana Bruna Rodrigues, de 22 anos, se apresentou à polícia nesta segunda-feira (2) e se colocou à disposição das autoridades para colaborar com as investigações sobre o assassinato.

O homem – identificado apenas como Jônatas – foi à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e pediu para ser submetido a um exame residuográfico, que procura vestígios de pólvora nas mãos. A polícia atendeu ao pedido e conduziu o rapaz até o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), onde o exame foi realizado. O resultado ainda não é conhecido.

A polícia não dá informações sobre o caso e determinou sigilo sobre toda a investigação. Mas a reportagem descobriu que os investigadores trabalham com mais de uma linha de apuração. Não há confirmação se o ex-namorado é suspeito de participação no crime.

Em nota divulgada nesta segunda-feira, a Polícia Civil disse apenas que deu início às investigações e que começou a ouvir depoimentos. Identidades de suspeitos não foram divulgadas nem se impressões digitais foram coletadas no local do crime.

Do Portal do Litoral com Polêmica PB
Publicada por F@F em 04.05.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.