Header Ads

Site A Palavra publica matéria onde Tião Lucena cita Veneziano como "um traíra"

Veneziano diz na TV Arapuan que não traiu nem foi ingrato com RC mas amigo do ex-governador o rebate na hora com postagem no zap: "um traíra!"

Senador Veneziano Vital do Rego (Foto: Reprodução)
Apesar de ter ontem à noite, na TV Arapuan de João Pessoa, dito ao jornalista Luis Torres que não se sente em relação a Ricardo Coutinho um “ingrato” ou “traidor”, o senador Veneziano Vital do Rego (ainda PSB) continua assim sendo visto e tratado pelos amigos do ex-governador, o que permite a assertiva de que também Coutinho o vê por esta lastimável ótica.

Veja AQUI publicação de A Palavra 

No Whatssap assim que terminou o programa de Torres, por exemplo, um dos mais fiéis e dedicados amigos de Ricardo Coutinho, hoje atuando na mídia estadual praticamente como um porta-voz do ex, o jornalista e ex-secretário executivo da Comunicação Institucional do Governo do Estado, Tião Lucena, postou em seu perfil uma foto do senador ao lado de Coutinho com uma pequena, porém devastadora, legenda: “Da série Os Traíras”.

Na entrevista, Veneziano jura de pés juntos ter sido, ao contrário do que se diz por aí, “um aliado que também ajudou nas campanhas”.

Tentando mostrar-se indiferente às críticas e estar comumente sendo chamado de TRAIDOR, Veneziano contesta RC: “Quando ele me chamou para ser senador não fez só por amizade fez porque tinha pesquisa e sabia que poderíamos ajudar a eleger a chapa”.

Imagem e citação publicadas no perfil de Tião Lucena no WhatsApp, segundo matéria de A Palavra (Foto: A Palavra)
Sobre a possibilidade de acompanhar o governador João Azevedo caso ele decida deixar o PSB em razão do racha estabelecido com o ex-governador Ricardo Coutinho, o senador foi monossilábico: “Também. Tudo é possível”.

No ‘Frente a Frente’ da TV Arapuan Veneziano admitiu pela primeira vez que poderá seguir o governador João Azevedo, apesar de se sentir confortável no PSB por concordar com a linha ideológica do partido e disse que aguardará a posição de João para, somente em seguida, tomar a própria.

“Eu discordei e lamentei as consequências desse processo (rompimento no PSB). Sempre fui uma palavra de moderação. Não tive força suficiente. Não deu certo. Até dezembro o governador João vai decidir se permanece ou se confirma sua saída e eu vou esperar a decisão dele para tomar a minha”, declarou o senador socialista.

Ele revelou que a presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, ligou pessoalmente para o governador e o convidou para filiação. Na ocasião, a presidente da legenda estava ao lado da esposa de Veneziano, a secretária de Estado, Ana Cláudia, que referendou o chamado.

Na visão de Veneziano, o governador não deveria demorar muito para tomar sua posição uma vez que há um grupo de candidatos a prefeito e vereadores nas eleições do próximo ano esperando tal decisão. “É preciso ter um espaço até abril para organizar as coisas”, completou.

Veneziano disse que encontrou-se na semana passada com o ex-governador durante um voo. Conversaram amenidades. Isso aconteceu dias antes da reunião conduzida por Ricardo em João Pessoa. Veneziano não foi convidado. “Acredito que foi porque era um pauta direcionada para o debate em João Pessoa”, justificou.

A assessoria do senador, caso tenha intenção de enviar a versão do parlamentar acerca do publicado, pode fazê-la pelo nosso WhatsApp (083 99365-1823).

Da Redação de A Palavra com blog “Luis Torres”
Publicada por F@F em 26.11.19, às 21h57

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.