Header Ads

Construção de nova sede da ALPB ainda é assuntos entre os deputados

Segundo Galdino, não existe mais condições de trabalho no atual prédio que fica localizado na Praça dos Três Poderes

Adriano Galdino, presidente da ALPB (Foto: Agência ALPB)
O sonho de construir um novo anexo da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) ainda está vivo entre os deputados. Na peça orçamentária do Estado para 2020 consta um remanejamento feito pelo relator da proposta na Casa, deputado Tião Gomes (Avante), no valor de R$ 6 milhões para construção desse anexo. Os recursos foram anulados da Secretaria de Comunicação. Entre as inclusões ainda está o valor de R$ 2 milhões para nomeação dos candidatos remanescentes do último concurso da Polícia Militar.

O relator Tião Gomes incluiu também R$ 1,2 milhão para aquisição de um tomógrafo para o Hospital Regional de Sousa. Além de R$ 6 milhões para instalação de uma unidade de hemodiálise no Hospital Dr. Francisco de Assis Freitas, no município de Solânea. Além disso, o deputado incluiu mais R$ 1 milhão para o fomento à pesquisa na Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer).

Na lista das inclusões feitas pelo relator Tião Gomes ainda está o valor de R$ 6 milhões para construção da Maternidade Regional de Uiraúna.

O Tribunal de Justiça, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) e o Ministério Público (MPPB) também foram beneficiados com as emendas de remanejamento. O judiciário terá  R$ 6 milhões para investimentos tecnológicos, o TCE-PB com R$ 2 milhões para o programa de expansão do Programa de Acompanhamento da Gestão e o Ministério Público com o valor de R$2 milhões para investir em tecnologia.

A Comissão da Mulher colocou um aporte de R$ 500 mil para a implantação do Centro de Referência da Mulher no município de Guarabira, tendo o valor da anulação da Secretaria da Comunicação.

A Comissão de Administração incluiu R$ 500 mil para cursos de capacitação e aperfeiçoamento e atualização para servidores do IPC com anulação da Secretaria de Comunicação.

Já a Comissão de Incentivo as Relações Internacionais colocou R$ 300 mil para execução de programas e projetos da Fundação Parque Tecnológico da Paraíba. Também foi apresentado para inclusão R$ 200 mil para fomento e divulgação do destino Paraíba e participação em feiras e eventos. A bancada de oposição na Casa também incluiu o valor de R$ 500 mil para obras de infraestrutura no município de Tacima, na construção de calçamentos.

O valor de R$ 1,5 milhão foi incluso pela Comissão de Orçamento para obras da transposição do Rio São Francisco, no Ramal Piancó. A região também foi beneficiada, pelo Bloco G-11, com R$ 4 milhões para construção do Campus da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Galdino estuda possibilidades
O presidente da ALPB, Adriano Galdino (PSB), já havia falado sobre a possibilidade e o desejo de construção de um novo espaço da Casa. Durante uma sessão este ano, ele pegou os deputados de surpresa ao revelar, que estudava a possibilidade de construir um novo prédio para abrigar os gabinetes e plenário.

Segundo Galdino, não existe mais condições de trabalho no atual prédio. “Aqui temos muitas dificuldades. Um dia é energia, outro dia o ar condicionado, no outro é o som e assim vamos para um lado e outro”.

“Não seria uma nova sede. A Assembleia continuaria aqui com a parte administrativa, centro médico, toda aquela estrutura que está no Palace voltaria para dentro da Casa e a gente sairia somente os gabinetes, a taquigrafia e o plenário lá para um terreno que estou negociando com o Ministério Público, vizinho à Promac, quase vizinho à Polícia Federal”, explicou o presidente.

Segundo Galdino, dinheiro para a nova sede não existe. “Quando saí da presidência deixei R$ 17,4 milhões aplicados e recebi agora com R$ 4 milhões e esse valor continua aplicado. Com a economia que estamos fazendo, essa valor chega a R$ 5 milhões. Existe uma intenção minha ainda de construir uma nova creche como também uma escola legislativa. Ainda não fizemos o orçamento dessas três obras, mas acredito que seja algo em torno de R$ 15 a R$ 17 milhões”, disse.

O objetivo para a nova construção, segundo Adriano Galdino, seria livrar a ALPB do gasto com alugueis, que chega a cerca de R$ 70 mil por mês. De acordo com o presidente, a conversa também foi iniciada com a bancada federal da Paraíba, no sentido de garantir apoio através de emendas para essa construção.

“Já estive com alguns deputados a exemplo de Wilson Santiago e de Edna Henrique conversando sobre esse tema. Também estivemos com o senador Veneziano Vital, mas voltarei à Brasília para dialogar com os outros parlamentares”, afirmou.

Por André Gomes, do Jornal CORREIO
Publicada por F@F em 26.12.19, às 16h2

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.