Header Ads

Ricardo sofre tentativa de intimidação na entrada da TV Master

A iniciativa teria partido de um casal que esperava Coutinho na frente da sede da emissora

Programa Conexão Master (Foto: Reprodução Instagram)
O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), atual presidente da Fundação João Mangabeira, sofreu uma tentativa de intimidação ao chegar na TV Master, na noite desta segunda-feira (2), para participar de entrevista no programa Conexão Master. A iniciativa teria partido de um casal que esperava Coutinho na frente da sede da emissora.

A informação foi divulgada nas redes sociais pelo procurador do Estado e ex-secretário Executivo de Comunicação Institucional, Tião Lucena, que acompanhou Ricardo Coutinho na TV Master.

“Estou na TV Master. Acabo de testemunhar uma provocação planejada por adversários de Ricardo Coutinho. Um rapaz de nome Jayme, ex-assessor do deputado Julian Lemos e atual assessor do Cabo Gilberto, e uma moça não identificada esperavam Ricardo ao pé da rampa da TV e assim que ele desceu do carro, a dupla encostou e, com uma microcâmera começou a provocar de forma acintosa e desrespeitosa. A certa altura o rapaz tentou agredir fisicamente p ex-governador, mas foi contido. Depois os dois foram embora gritando palavras de baixo calão. Esta é a segunda vez que esse indivíduo tenta agredir Ricardo Coutinho. Na outra vez abordou Ricardo na entrada de uma universidade onde ia proferir uma palestra”, postou Tião Lucena.

Antes de iniciar a entrevista, o apresentador Alex Filho indagou Ricardo Coutinho sobre o evento ocorrido do lado de fora da sede da emissora. Em resposta, o ex-governador afirmou que o ataque foi executado por “algumas pessoas que sobrevivem de uma assessoria de mandato aqui e um toco acolá e fazem um trabalho sujo”.

“Essa pessoa tenta aparecer através disso e faz provocações cotidianas. Faz provocações a mim e isso não gera audiência nenhuma. É um desses jovens sem conteúdo e não sabe o que é ser direita nem esquerda. Faz um discurso moralista, mas se vir R$ 100 ali, leva rapidinho. É gente sem ética e não posso dar visibilidade a isso. Quem provoca está desesperado e sabe que não tem condições de estar onde alguém que tem uma estrada digna chegou”, comentou Ricardo.

Ao comentar sobre o discurso de direita e o governo Jair Bolsonaro, Coutinho voltou a tocar no assunto e afirmou que o episódio ocorrido antes do programa seria uma das várias tentativas da proliferação do discurso de “ódio” que assolou o país. “É tentar provocar uma reação”, disse.

NÃO É A PRIMEIRA VEZ

Essa não é a primeira vez que o autor do ato denunciado por Tião Lucena, Jaime Cardoso, tenta intimidar Ricardo Coutinho em locais públicos. No dia 23 de setembro, o jovem interpelou o ex-governador na entrada do auditório da Faculdade IESP, em João Pessoa, onde participaria workshop sobre ‘eficiência e otimização da gestão pública’.

O jovem integrante do movimento “Direita Mover”, foi nomeado no gabinete do deputado federal Julian Lemos (PSL), mas foi desligado da função desde julho deste ano.

Do Wscom
Publicada por F@F em 03.12.19, às 00h31

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.