Header Ads

Expectativa: Ministra pode decretar retorno de Ricardo à prisão próxima semana

O detalhe é que, nos últimos dias, o ex-governador não tem sido visto. Nem no seu condomínio do Altiplano em João Pessoa, nem em Bananeiras onde tem propriedades

Ricardo Coutinho (Foto: Reprodução)
O recesso dos tribunais superiores em Brasília acaba na próxima segunda (dia 3). E que essa informação tem de tão relevante? Tem que o pedido de suspensão da liminar, dada pelo ministro Napoleão Nunes Maia (Superior Tribunal de Justiça), que determinou a soltura provisória de Ricardo Coutinho, deverá ter um desfecho. É esperado que o processo seja julgado pela ministra Laurita Vaz (STJ), relatora do feito.

E Laurita, como se sabe, tem uma posição bem diferente de seu colega Napoleão, uma vez que ela já determinou a manutenção da prisão de 11 dos 17 presos na Operação Calvário 7. Ricardo Coutinho e mais quatro, dentre os quais a prefeita Márcia Lucena, foram soltos na liminar de Nunes Maia, destaca publicação do Blog do Hélder Moura.

O detalhe é que, nos últimos dias, o ex-governador não tem sido visto. Nem no seu condomínio do Altiplano em João Pessoa, nem em Bananeiras onde tem propriedades. Especula-se que ele tenha decidido morar em Brasília.

Pra entender – Logo após a soltura de Ricardo Coutinho e outros, a Procuradoria Geral da República impetrou o pedido de suspensão da liminar de Napoleão. O feito deveria ser julgado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Tóffoli, que não julgou. Nem ele, nem o vice-presidente Luiz Fux.

Com o fim do recesso, e sem o presidente do STF julgar, a ministra Laurita pode então atuar no caso, a partir da próxima semana.

Do Paraíba Rádio Blog
Publicada por F@F em 29.01.2020, às 22h06

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.