Header Ads

Operação Calvário interrompeu plano de grupo de Ricardo na Loteria do Rio

O Antagonista também revelou em dezembro que o delator Daniel Gomes contou ao MP ter pago R$ 115 mil para o caixa 2 da campanha de Witzel

Ex-governador Ricardo Coutinho (Foto: Reprodução)
A Loterj resolveu desclassificar a empresa Paraíba de Prêmios (PSWI Tecnologia Ltda), que havia sido declarada vencedora da concorrência para exploração de ‘loteria de múltiplas chances’.

Em dezembro, O Antagonista mostrou que a companhia, citada na Operação Calvário, seria controlada por Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho.

Segundo o Ministério Público, Coriolano controlava a Loteria da Paraíba por meio da PSWI Tecnologia, que estaria em nome de um laranja.

Com sua desclassificação pela Loterj, o contrato de R$ 318 milhões ficou com a segunda colocada: Capital de Prêmios (MCE Intermediações e Negócios), que opera em Brasília.

A Loterj é presidida pela advogada Kelly Mattos, nomeada por Wilson Witzel na cota da ex-governadora Rosinha Garotinho.

O Antagonista também revelou em dezembro que o delator Daniel Gomes contou ao MP ter pago R$ 115 mil para o caixa 2 da campanha de Witzel, por meio de um assessor do senador Arolde de Oliveira (PSD).

Veja documento


De O Antagonista
Publicada por F@F em 16.01.20, às 10h44

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.