Header Ads

Daniel Gomes revela fraude e indicações políticas em seleção de hospital na PB

Segundo Daniel Gomes, as provas foram conduzidas de forma a beneficiar o grupo determinado por Ricardo Coutinho e chegou a haver adulteração das notas de candidatos

Delator Daniel Gomes (Foto: Reprodução)
O processo seletivo para preenchimento do quadro de vagas do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita, foi fraudado. É o que afirma o empresário representante da Cruz Vermelha filial Rio Grande do Sul, Daniel Gomes da Silva, em mais um trecho de sua delação premiada em colaboração com a Operação Calvário.

De acordo com Daniel Gomes, Ricardo Coutinho queria que fosse feita uma grande seleção, com muita divulgação, por se tratar de um ano eleitoral. A concorrência, porém, era apenas de fachada. “Naquele momento já tinha sido determinado em uma reunião, por mim e por Ricardo que ele iria dividir e lotear entre vereadores e deputados da base de 30 a 50 vagas para cada um”, contou.

Segundo ele, as provas foram conduzidas de forma a beneficiar o grupo determinado por Ricardo Coutinho e chegou a haver adulteração das notas de candidatos. Daniel Gomes explicou que nem todas as pessoas indicadas eram preparadas pra exercer as funções para as quais foram designadas, mas a orientação era de que elas fossem treinadas para isso.

O áudio com o depoimento foi transmitido nesta quarta-feira (5) por uma emissora de rádio de João Pessoa. 

Ouça áudio


Do ClickPB
Publicada por F@F em 07.02.2020, às 00h23

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.