Header Ads

Flamengo conquista Recopa Sul-Americana e espanta fantasma do Maracanazzo

Rubro-Negro venceu por 3 a 0 o Independiente del Valle e faturou seu primeiro título internacional no Maracanã

Gabigol marcou um dos gols do Flamengo (Foto: O Dia)
Exterminador de tabus, Jorge Jesus exorcizou mais um fantasma que assolava os rubro-negros: o Maracanazzo. Depois de muitas decepções diante da Nação, o Flamengo bateu por 3 a 0 o Independiente del Valle e conquitou a Recopa Sul-Americana, seu primeiro título internacional no Maracanã. Mesmo com menos desde os 23 do primeiro tempo, Gabigol e Gerson (duas vezes) garantiram a terceira conquista da equipe em apenas 11 dias.

Apesar do ano passado cheio de glórias, a tristeza da derrota para o Indepediente, da Argentina, na final da Sul-Americana de 2017 ainda estava fresca na memória dos rubro-negros. Mas o time de Jorge Jesus não se curva a tabus. Até ontem, o Botafogo era o único clube carioca com um título internacional no Maracanã — a Mercosul de 1993 —, e o Flamengo entrou em campo determinado a quebrar essa escrita.

Logo aos 18 minutos, Segovia tentou recuar para o goleiro e acabou acertando o travessão. A bola sobrou para Gabigol empurrar para o fundo da rede. Tudo parecia caminhar parar mais uma vitória tranquila no Rubro-Negro, até que, aos 20, Willian Arão entrou de sola em dividida com Caicedo e recebeu cartão amarelo, mas o árbitro argentino Fernando Rapallini foi chamado para rever e decidiu expulsar o camisa 5. A euforia deu lugar à tensão dos quase 70 mil presentes.

Agora, mais do que jogar futebol, o Flamengo precisava mostrar que sabia sofrer. Com um jogador a mais, o time equatoriano conseguia reter a posse de bola e tirar os donos da casa da zona de conforto, mas era o Rubro-Negro que tinha as melhores chances. Após lançamento de Everton Ribeiro, Gabigol fez fila na entrada da área e parou em grande defesa do goleiro. No início da etapa final, foi a vez de Diego Alves evitar o empate em lance cara a cara.

Ciente da difícil missão de segurar o resultado, a torcida decidiu carregar a equipe. Sem parar de cantar os minutos sequer, os rubro-negros incendiaram o jogo e conseguiram mudar o panorama da partida. Mesmo em desvantagem numérica, o Flamengo retomou o controle do jogo. Após ótima jogada de Gabigol, Gerson ampliou a vantagem e deixou o Fla com uma mão na taça. 
Ficou ainda melhor quando Cabeza, aos 37, foi expulso ao entrar de sola em dividida com Léo Pereira, também com o auxílio do VAR. Já aos gritos de "É campeão", Gabigol lançou Vitinho, que serviu Gerson para marcar o seu segundo na partida e expulsar de vez o fantasma do Maracanazzo.

De O Dia
Publicada por F@F em 27.02.2020, às 00h21

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.