Header Ads

Damares defendeu prisão de prefeitos e governadores, em reunião do Planalto

Gravação foi exibida nesta terça para os envolvidos no inquérito que apura interferência ilegal de Bolsonaro na Polícia Federal

Ministra Damares Alves (Foto: Reprodução)
No vídeo da reunião citada pelo ex-ministro Sergio Moro e exibido nesta terça-feira (12) a investigadores da Polícia Federal, há falas da ministra da Mulher, da Família, e dos Direitos Humanos, Damares Alves, defendendo a prisão de prefeitos e governadores.

A informação foi publicada pelo jornal O Globo, com base no relato de quatro pessoas que participaram da exibição. O vídeo é prova no inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF), que investiga a acusação de Moro de que o presidente Jair Bolsonaro interferiu ilegalmente na PF.

No vídeo, Bolsonaro defendeu trocas no comando da PF do Rio para evitar que familiares e amigos seus fossem “prejudicados” por investigações em curso. Em outro trecho, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defendeu a prisão dos ministros do STF, algo que já tinha sido revelado por fontes do Planalto antes da exibição do material.

A gravação, com mais de duas horas de duração, foi assistida por Sergio Moro, que estava acompanhado de seus advogados. Também estavam presentes policiais federais, procuradores da equipe da Procuradoria-Geral da República e integrantes da Advocacia-Geral da União (AGU), responsáveis pela defesa de Bolsonaro. 

O ministro Celso de Mello, relator do inquérito no STF, ainda vai decidir se torna a gravação pública. Até o momento, o vídeo está sob sigilo.

Da Revista Forum
Publicada por F@F em 12.05.2020, às 17h5

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.