Header Ads

OPINIÃO! Historiador escreve sobre quadro de saúde de "Dr. Teo" (testado com Covid-19)

É hora de conversar com Deus

Historiador Martinho Alves de Andrade (Foto: Reprodução)
Tomamos conhecimento desde ontem, de notas públicas de filhos do médico Teofilho Gregório, cientificando que ele está doente depois de ter sido acometido da covid-19, mal que tanto tem ofendido povos do mundo inteiro, deixando um verdadeiro rastro  de sofrimento e dor.

Estupefatos, todos os que conhecemos Teofilho Gregório, desde sua caminhada profissional por estas terras guarabirenses, ficamos a nos perguntar o que fazer, o que poderíamos oferecer pelo bem estar desse cidadão que por aqui espalhou o bem, através de um profissionalismo muito sério.

Quem não se lembra da sua tenacidade em busca do total restabelecimento da saúde dos seus pacientes? Era de um dinamismo surpreendente, trabalhando incansavelmente desde os hospitais e indo ao próprio lar, que parecia ser uma extensão do ambiente de trabalho cotidiano. Aliás, por uma questão de justiça, ressaltemos que essa é uma característica de muito médico interiorano, quando se populariza graças aos conhecimentos profissionais e a maneira de bem servir sem olhar a quem. É o que denominamos de “anjo médico” que vive em sociedade, serve a todos como irmãos em Cristo e lhes compreende os males físicos e até as aflições sociais.

"Dr. Téo" se recupera da Covid-19 (Foto: Face)
Desde ontem, ao tomar conhecimento da notícia de que o nosso médico Teofilho Gregório está internado, buscando se restabelecer para voltar à casa familiar e ao convívio em sociedade, um enorme grupo de pessoas se declara em orações, e roga a Deus unissonamente que se junte aos médicos que o cuidam, e consinta na sua vitória. Está formada realmente, uma grande cadeia de solidariedade humana pelo nosso médico amigo.

Como sempre, Guarabira se uniu e pede rezando pela saúde de quem lhe serviu tanto, enquanto aqui esteve, construindo laços fortes de amizade e devolvendo saúde e vida àqueles que o procuraram por necessidade, num momento de dor insuportável.

Quem faz o bem e principalmente sem olhar a quem, nada perde, nem o próprio tempo. No momento certo ainda que não espere será contemplado, recebendo a retribuição humana, enquanto a caminho lhe está a alcançar também, o reconhecimento celestial, muito próprio a quem se dá aos mais pobres, principalmente nesta vida.
         
É HORA DE CONVERSAR COM DEUS por Teofilho Gregório e até por outros necessitados, também.

Por Martinho Alves de Andrade (escritor, historiador)
Publicada por F@F em 25.05.2020, às 18h18

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.