Header Ads

“A PMG comprou e pagou por medicamentos vencidos”, denuncia Teotônio

Teotônio lamentou que isso tenha ocorrido e notadamente num momento de pandemia, quando existe a necessidade do uso de mais medicamentos e pediu que as pessoas observem o prazo de validade

Advogado Antonio Teotônio (Foto: Assessoria)
De acordo com Teotônio, citando como fonte pesquisa realizada na plataforma de transparência do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), a corte de contas informou que a gestão de Guarabira comprou e pagou por medicamentos fora do prazo de validade.

Pré-candidato a prefeito de Guarabira, Teotônio Assunção (PDT) fez mais uma grave denúncia envolvendo a gestão do prefeito Marcus Diogo, em transmissão ao vivo pela internet (live) semana passada e reafirmou durante o programa ‘A Hora da Mudança’, nesta quarta-feira (15), na Rádio Cultura FM.

De acordo com Teotônio, citando como fonte pesquisa realizada na plataforma de transparência do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), a corte de contas informou que a gestão de Guarabira comprou e pagou por medicamentos fora do prazo de validade.

“Consultando o Tribunal de Contas do Estado para que se tenha dados importantes para colocarmos em nosso plano de governo, nós constatamos que a prefeitura de Guarabira nos anos 2019 e 2020, segundo dados do Tribunal de Contas, comprou e pagou por medicamentos vencidos. Ela comprou medicamento fabricado em 30/05/2018, que venceu em 30/05/2020. Mas ela comprou e pagou no dia 16/06/2020. Ou seja, a prefeitura comprou e pagou medicamento que estava vencido desde o dia 30 de maio de 2020”, denunciou Teotônio.

Teotônio lamentou que isso tenha ocorrido e notadamente num momento de pandemia, quando existe a necessidade do uso de mais medicamentos e pediu que as pessoas observem o prazo de validade.

“A prefeitura de Guarabira entra mais uma vez para os anais da história, num momento tão difícil quanto esse, em que as pessoas precisam de medicamentos e sequer tiveram o cuidado de olhar o prazo de validade. Quem está dizendo é Tribunal de Contas do Estado da Paraíba. Quero chamar a atenção das pessoas que precisam de remédio e são atendidas para que possam ficar atentas ao prazo de validade”, destacou o pré-candidato.

Em nota, a gestão municipal negou que tenha comprado medicamentos vencidos, atacou o pré-candidato e atribuiu o episódio a “apenas uma divergência de dados quanto a coleta respectiva”.

Nesta quarta-feira (15), no rádio, e novamente nesta quinta, na internet, Teotônio reafirmou a denúncia e lamentou que a gestão tenha se preocupado em fazer ataques e tentar desqualificar a denúncia, quando deveria responder a irregularidade apontada pela corte de contas.

Da Assessoria
Publicada por F@F em 17.07.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.