Header Ads

João Azevêdo diz trabalhar para apresentar seu nome ao povo em 2020

Sobre a possibilidade de lançar seu nome para a reeleição em 2022 e se ele veria a covid-19 como um elemento que poderia lhe atrapalhar politicamente o governador afirmou que ele ainda não sequer definiu que será candidato

Governador João Azevêdo (Foto: Polêmica Paraíba)
O governador João Azevedo concedeu na tarde desta terça-feira(07) uma entrevista ao programa Arapuan Verdade da Rádio Arapuan. Durante a a entrevista o governador falou sobre os principais temas do dia e da semana como o anúncio feito por ele de uma injeção de recursos para reaquecera economia paraibana em resposta a pandemia do novo coronavírus.

Ele explicou que a injeção de recursos para a retomada teve um foco na área da construção de obras porque a construção civil é exatamente uma das áreas que pode seguir atuando independentemente das bandeiras do plano de retomada que vem sendo executado pelo estado. Segundo João todas as obras que receberão estes recursos são obras novas que já estavam licitadas e ainda não haviam sido iniciadas e obras que ainda estão em processo licitatório, totalizando 203 obras.

João também falou sobre o novo aeroporto da cidade de Patos cuja obra ele anunciou nesta semana. Segundo o governador será construída toda uma nova unidade aeroviária planejada pensando na aviação entre aeroportos da região. O governador explicou que graças ao grande controle que já vinha se fazendo nos gastos do estado é que a Paraíba está conseguindo passar pela crise gerada pela pandemia do novo coronavírus e anunciar novas obras mesmo com a redução na apuração de recursos.

O governador garantiu que o Cidadania refletirá sobre os nomes que disputarão as prefeituras municipais por toda a Paraíba ou as cidades em que eles irão apoiar um nome. João afirmou que como um reflexo do crescimento do partido a legenda terá mais de 70 candidaturas próprias por todo o estado. Ele assumiu que as grandes cidades são o foco de todos os partidos, mas que isso não significaria que o Cidadania precisa ter candidato próprio nestas cidades.

Acerca de possíveis alianças com o ex-senador Cícero Lucena ou com um possível nome escolhido pelo prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, João afirmou que até o momento as discussões ainda não foram estabelecidas com estas lideranças e que por isso o partido ainda não possui um direcionamento na Capital. Já em Campina Grande o governador apontou a ex-secretária Ana Cláudia Vital do Rêgo e o vereador Inácio Falcão como as duas opções ligadas a ele e que deverão receberem o seu apoio. Segundo o governador qual dos dois nomes será escolhido como o candidato da oposição ligado a ele em Campina Grande será decidido após uma reunião.

João ainda lembrou que a Paraíba é um dos estados brasileiros com a menor incidência dos efeitos nocivos do novo coronavírus e que isto seria efeito da ação do Governo Estadual, mas também de toda uma ação conjunta entre os poderes e a iniciativa privada. Sobre a infraestrutura que o governo da Paraíba deixará para o Estado ao fim da pandemia, o governador afirmou que esta será a maior herança e o maior orgulho da sua gestão. Segundo o governador já estão sendo desenvolvidos estudos para que ao fim da pandemia os leitos de UTI  sejam redistribuídos por todo o estado levando novos leitos para cidades do interior. Segundo o governador esta nova composição da saúde na Paraíba deixará o estado no mesmo patamar de países da Europa.

Sobre a possibilidade de lançar seu nome para a reeleição em 2022 e se ele veria a covid-19 como um elemento que poderia lhe atrapalhar politicamente o governador afirmou que ele ainda não sequer definiu que será candidato, pois ninguém pode simplesmente pode se apresentar candidato pelo desejo de governar, mas pelo apelo do povo. João então afirmou que está trabalhando para poder então se gabaritar para apresentar o seu nome a esta candidatura.

Do Polêmica Paraíba
Publicada por F@F em 07.07.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.