Header Ads

Nilvan defende investimento do poder público na recuperação de dependentes químicos

“É obrigação do poder público investir no tratamento e recuperação dos dependentes químicos”, diz NILVAN em visita à Comunidade Leão de Judá

Nilvan se emociona ao abraçar recuperado de dependência química na Comunidade Missionária Leão de Judá (Foto: Assessoria)
O pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Nilvan Ferreira (MDB) esteve na manhã desta quarta-feira (26), visitando a Comunidade Missionária Leão de Judá, localizada no bairro das Indústrias. A comunidade é um centro de tratamento e internação para dependentes químicos e já existe há 12 anos.

Alisson Raposo tem 35 anos e durante 20 foi dependente químico. Ele foi aluno da comunidade e depois de um ano e dois meses de internação, conseguiu se livrar do vício das drogas. “Eu estava no fundo do poço, nem minha família queria mais saber de mim. Fui procurar ajuda nas ruas e encontrei NILVAN na porta da TV. Eu estava muito drogado e mesmo assim, ele conversou comigo, me abraçou, disse que me ajudaria e me trouxe pra comunidade. Hoje eu estou curado e digo com toda certeza que a gente precisa de apoio e acolhimento para se libertar”, desabafou.

Nilvan se emocionou bastante em ouvir o depoimento de Alisson e elogiou o trabalho desenvolvido pela Leão de Judá, através do Bispo Josemar e destacou a importância da parceria do poder público com instituições e entidades sem fins lucrativos. Ele falou ainda que vai fazer um mapeamento de todas essas instituições em João Pessoa e assim, investir na recuperação dos dependentes químicos.

“Esse trabalho social é formidável, recuperar vidas. O poder púbico tem a obrigação de investir nessas ações. Vamos mapear todos esses espaços e contribuir nessas recuperações. Além disso, vamos monitorar todos os locais onde essas pessoas estão nas ruas, porque ali falta o poder público, com uma equipe multidisciplinar com psicólogos, assistentes sociais. Saber também onde estão as famílias dessas pessoas e dessa forma, contribuir com a recuperação e devolver a dignidade de cada uma delas”, ressaltou NILVAN.

Atualmente, a Base Missionária Leão de Judá abriga 28 alunos que estão em reabilitação social e desenvolvem atividades socioeducativas, atividades rurais, artesanais, de lazer, entre outras. A entidade não tem nenhum apoio dos órgãos públicos e é mantida com doações.

Da Assessoria de Imprensa
Publicada por F@F em 26.08.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.