Header Ads

Procuradores que elegeram Bolsonaro de forma indireta se dizem arrependidos

Informações de bastidores dão conta que existe um racha na força-tarefa após a intenção bolsonarista de acabar com a Lava Jato

Deltan e Moro (Foto: Reprodução/Brasil 247)
Os procuradores da chamada “República de Curitiba”, que instrumentalizaram o Poder Judiciário e ajudaram a derrubar a ex-presidente Dilma Rousseff e a eleger, de forma indireta, Jair Bolsonaro, com a prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, estão arrependidos do apoio ao bolsonarismo.

Informações de bastidores dão conta que existe um racha na força-tarefa após a intenção bolsonarista de acabar com a Lava Jato. As informações são da do colunista Guilherme Amado, da revista Época.

“Os procuradores da Lava Jato em Curitiba que votaram em Jair Bolsonaro em 2018, acreditando que o PT desmontaria a engrenagem de combate à corrupção, têm afirmado privadamente que se arrependeram do voto. Consideram que Bolsonaro está trabalhando deliberadamente para matar não só a Lava Jato, mas todas as condições que permitiram seu surgimento”, diz ele, em sua coluna.

Do Brasil 247
Publicada por F@F em 03.08.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.