Header Ads

Batalhão Ambiental prende 3 pessoas e apreende mais de 170 aves em Guarabira​

Dos presos, um foi por expor à venda espécies da fauna silvestre e recebeu multa no valor de 9.500 reais. O segundo foi preso por ter as aves em cativeiro e a ele foi aplicada multa de 7.500 reais

Os animais apreendidos na operação foram levados à sede do Batalhão de Polícia Ambiental, em João Pessoa. (Foto: Divulgação)
O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) apreendeu 179 aves silvestres de várias espécies e prendeu três suspeitos, na manhã deste sábado (5), em nova fase da Operação Voo Livre, realizada na cidade de Guarabira. O trabalho tem o objetivo de combater o tráfico de animais silvestres na Paraíba. 

A operação aconteceu na feira do município, que foi cercada pelos policiais militares do BPAmb logo no começo da manhã. Dos presos, um foi por expor à venda espécies da fauna silvestre e recebeu multa no valor de 9.500 reais. O segundo foi preso por ter as aves em cativeiro e a ele foi aplicada multa de 7.500 reais. A terceira prisão foi de um homem que tentou obstacular a fiscalização.

Os animais apreendidos na operação foram levados à sede do Batalhão de Polícia Ambiental, em João Pessoa, e de lá serão encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), em Cabedelo. 

Os presos foram apresentados na Delegacia de Polícia, em Guarabira.

Punições

Ter em cativeiro, vender, expor à venda, adquirir ou mesmo guardar animais silvestres é crime, com pena de seis meses a um ano de detenção. Quem é flagrado recebe multa no valor de 500 reais por cada animal apreendido com ele. Se a espécie for ameaçada de extinção, a pena é aumentada e a multa pode chegar a 5 mil reais por cada animal.

Do ClickPB
Publicada por F@F em 05.09.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.