Header Ads

Candidato a vereador é executado enquanto denunciava em live obra irregular

O crime aconteceu em Patrocínio (MG) nesta quinta-feira (24/9). Antes de cortar a gravação, o candidato anuncia: "Vieram para me agredir"

O candidato a vereador Cássio Remis (PSDB-MG) foi assassinado a tiros nesta quinta-feira (24/9). O crime aconteceu em Patrocínio (MG). No momento do assassinato, o político fazia uma transmissão ao vivo pelo Facebook.

Na transmissão, Remis, ex-presidente da Câmara de Vereadores, denunciava suposta obra irregular de autoria da prefeitura do município mineiro quando uma caminhonete branca estacionou próximo ao candidato.

Vereador Cássio Remis foi assassinado quando denunciava obra irregular em Patrocínio, MG (Foto: Redes Sociais/Reprodução)
Antes de cortar a gravação, o candidato anuncia: “Está aqui agora o secretário que veio aqui para me agredir”. Remis então identifica o homem que estava no carro como Jorge Marra, atual secretário municipal de Obras e irmão do prefeito de Patrocínio, Deiró Marra (PSB). Logo a seguir o vídeo é interrompido.

Ninguém havia sido preso até a última atualização desta reportagem.

“Violência política”

Em nota, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) de Minas Gerais manifestou pesar pelo assassinato de Remis e repudiou a “violência política”.

“O PSDB de Minas Gerais manifesta seu mais profundo repúdio à extrema violência que se abateu sobre o presidente municipal do PSDB de Patrocínio, Cássio Remis dos Santos, de 37 anos”.

Na manifestação, o PSDB afirma, ainda, que “nenhuma divergência política justifica a substituição do debate por meios violentos, ainda mais em se tratando de vidas humanas. Dirigimos nossos pensamentos ao conforto de familiares e amigos”.

“Em nome de todos os militantes do estado, reiteramos a necessidade de que os fatos sejam rigorosamente apurados e que a lei seja aplicada de forma exemplar”, finalizou o partido.

Do Metrópoles
Publicada por F@F em 25.09.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.