Header Ads

PC identifica suspeitos de atentado contra Nilvan; um dos acusados é subcomandante da PM

Um dos acusados prestou depoimento na Central de Polícia de João Pessoa na última segunda-feira (28)

Jornalista Nilvan Ferreira é candidato a prefeito de João Pessoa (Foto: Wscom)
Os suspeitos apontados como autores do suposto atentado ocorrido na manhã do último domingo (27), primeiro dia de campanha de rua, contra o candidato do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) a prefeito de João Pessoa, Nilvan Ferreira, foram identificados pela Polícia Civil da Paraíba. Um dos acusados prestou depoimento na Central de Polícia de João Pessoa na última segunda-feira (28).

De acordo com informações obtidas com EXCLUSIVIDADE pelo portal WSCOM, o motorista do carro estava acompanhado do irmão, um subcomandante da Polícia Militar da Paraíba, em Mamanguape, que teria puxado a arma contra pessoas que estavam no local.

Segundo as informações obtidas pelo WSCOM, o condutor do carro explicou a polícia que estava em um cruzamento na Av. Epitácio Pessoa e teve seu carro interditado por uma aglomeração de pessoas que realizam ato de campanha. Ele alega que, ao tentar passar, buzinado para que pessoas saíssem da frente, houve um principio de discussão, quando, uma das pessoas que estavam no local, mostrou uma arma na cintura e como forma de defesa, o irmão, que é militar, sacou uma pistola e apontou na direção deles.

Ele alega ainda que, temendo por sua vida e a do seu irmão, permaneceu com a arma em punho, até que o sinal abrisse e ele saiu do local. Na oitiva, ele nega que atentou contra a vida do candidato ou qualquer outro popular que participava da atividade de campanha.

Sobre o suposto atentado

O candidato a prefeito Nilvan Ferreira sofreu um suposto atentado no último domingo durante ato de campanha em João Pessoa. Segundo a sua assessoria, enquanto ele abraçava eleitores, um carro com dois ocupantes se aproximou e um deles apontou uma pistola para a vítima. O motorista do veículo, com placa de João Pessoa – MOW 1562, também promoveu ameaças e agressões verbais contra o candidato. Quando um dos homens desceu do carro, a equipe de segurança de Nilvan o retirou do local imediatamente e um tumulto se formou em seguida, nas imediações do Tambaú Flat.

A equipe de campanha de Nilvan Ferreira conseguiu fazer imagens do veículo e da placa do mesmo. Logo em seguida, o candidato e sua assessoria foram até a Central de Flagrantes da Polícia Civil prestar depoimento e registrar Boletim de Ocorrência.

“Nós já sabíamos que nossa campanha estava incomodando muita gente, tanto que tentaram de todas as formas nos impedir de chegar até aqui, mas seguimos várias pessoas em risco, é algo fora de qualquer lógica, foi um ato extremamente lamentável. De nossa parte, seguiremos promovendo nossa caminhada nessa campanha com propostas e levando a mensagem da mudança. Não temos medo, nunca tivemos e seguiremos ao lado do povo para mudar essa cidade. João Pessoa não tem dono, ela é do seu povo e nós vamos devolver essa cidade para as pessoas”, afirmou Nilvan Ferreira sobre o episódio.

Do Wscom
Publicada por F@F em 30.09.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.