Header Ads

Diretor emite nota e rebate o que classifica de “infundadas acusações” contra o HR de GBA

Liheldson Barbosa afirma que a transparência é marca da atual gestão do hospital

Diretor Liheldson Barbosa (Foto: Reprodução)
O diretor geral do Hospital Regional de Guarabira, Liheldson Barbosa, em nota enviada para a editoria de Fato a Fato, rebate o que classifica de “infundadas acusações” contra àquela unidade hospital e assegura que a transparência e marca da atual gestão.

A atual direção foi acusada de dispensa de servidores por perseguição política após o pleito eleitoral. Noutra, alguém teria acusado o Hospital Regional de Guarabira de desperdício de sangue. As denúncias foram feitas no programa radiofônico Correio Debate (Sistema Correio de Comunicação) desta quinta-feira (10).

“A substituição e/ou eventual dispensa de profissionais se baseia na observação de rigorosos critérios técnicos avaliativos. Para tanto, nos servimos dos relatórios oriundos da Ouvidoria, assim como da escuta de relatos dos próprios pacientes, e muitos registram sua satisfação do atendimento aos pacientes. Está disponível para pacientes e acompanhantes um canal de avaliação através do site: https://forms.gle/YX2pAMxCPptJ7S8Y8 onde convidamos que possam nos ajudar a identificar onde precisamos melhorar e onde estamos bem”, diz o primeiro ponto da nota assinado pelo diretor do HRG.

Em relação ao desperdício de sangue, o diretor rebate: “Sangue é vida. Portanto, o Hospital desconhece qualquer possibilidade de desperdício de sangue humano. Pelo contrário, participa, apoia e incentiva as muitas campanhas desenvolvidas pelo Hemonúcleo Estadual, em sua unidade, aqui em Guarabira, anexa às nossas instalações. Jamais desperdiçaríamos esse precioso componente. E havendo a comprovação de que ocorre este ato, todas as medidas necessárias serão tomadas para evitar que se repita”.

Leia a nota completa


Da Redação/Fato a Fato
Publicada em 10.12.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.