Header Ads

Gerson, do Flamengo, acusa jogador do Bahia de injúria racial: ‘Cala a boca, negro’

Dentro de campo o time carioca venceu a equipe baiana pelo placar de 4 tentos a três

Gerson ficou revoltado (Foto: Sérgio Moraes/Reuters)
O Flamengo venceu o Bahia por 4 a 3, neste domingo, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas as polêmicas não se limitaram apenas ao campo e bola. Após a partida, o volante Gerson deixou o gramado reclamando de uma injúria racial do atleta colombiano Ramirez, do Bahia.

— Quero falar uma coisa: tenho muitos jogos como profissional e nunca vim falar nada porque nunca sofri esse preconceito. Quando tomamos um gol, o Bruno Henrique ia chutar uma bola, o Ramirez reclamou e fui falar com ele, que disse: “Cala a boca, negro” — declarou Gerson.

O fato ocorreu aos 7 minutos do segundo tempo, quando o Flamengo vencia por 2 a 1. Nas imagens, é possível ver Gerson inconformado e tirando satisfação com o atleta colombiano. Na hora, o volante do Flamengo contestou os atletas do Bahia sobre a declaração afirmando que “foi chamado de negro”.

— O Mano até falou “Ah, agora você é vítima, não é? O Daniel Alves te atropelou e você não falou nada. Claro, porque teve respeito entre eu e ele. Eu nunca falei de treinador, mas o Mano tem que saber respeitar. Estou vindo falar aqui por mim e por todos os negros do Brasil — reclamou Gerson.

Posteriormente, Gerson apareceu batendo boca com Mano Menezes. O técnico do Bahia aparece defendendo Ramirez e afirmando que o volante do Flamengo estava de “malandragem”.

“Ele é jovem, vai aprender”, disse Mano, em áudio captado pelo Premiere.

Sobre a partida, Gerson valorizou a virada do Flamengo.

— Jogo muito difícil desde os dez minutos do primeiro tempo. Perdemos um jogador muito importante, mas o time foi forte. Tomamos a virada, não desistimos e corremos atrás da vitória.

Do Extra com Wscom
Publicada por F@F em 21.12.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.