Header Ads

Prefeito eleito anuncia ações de combate a violência contra a mulher em Sapé

Major Sidnei disse que vai implantar casa abrigo, linha de crédito e Ronda Maria da Penha para combater violência contra a mulher em Sapé

Prefeito eleito Major Sidnei pretende implantar a Ronda Maria da Penha na cidade de Sapé (Foto: Assessoria)
O prefeito eleito de Sapé, Major Sidnei (Podemos), reafirmou no último domingo (6), Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres (Dia do Laço Branco), o compromisso da nova gestão municipal em trabalhar para combater a violência no município contra as mulheres. Entre as ações estarão a implantação da Casa Rosa (casa abrigo para vitimas de violência) e a Ronda Maria da Penha para assegurar que pedidas protetivas sejam cumpridas. 

Outra proposta defendida pelo Major Sidnei para retirar a mulher do ciclo de violência é a criação de um programa que estimule o empreendedorismo feminino na cidade, com lançamento de linha de crédito. Dados do Data Senado mostram que aproximadamente 32% das mulheres em situação de violência doméstica não denunciam os agressores porque dependem financeiramente deles. Os números também revelam que um dos maiores fatores de risco à mulher em situação de violência é a conduta do agressor em impedir o trabalho e estudo. “A ideia é tirar a mulher desse ciclo de violência assegurando uma fonte de renda”, disse.  

O Major também defende ações voltadas para homens agressores. “Esses homens devem frequentar 10 encontros pautados por noções de gênero e pela necessidade de reconhecimento da responsabilidade pelos atos de agressão”, disse o Major, destacando que é essencial criar uma rede de combate à violência contra a mulher envolvendo poder público, entidades e sociedade civil organizada, além da realização de campanhas periódicas de combate à violência contra a mulher e incentivando a denúncia do agressor e ainda a implantação de casas-abrigo para mulheres em situação de violência doméstica.

Na educação – Contida no plano de governo do Major Sidnei está ainda a implantação de lições de combate à violência de gênero nas escolas municipais. “É de criança que se muda mentalidades e se cria multiplicadores de boas práticas. Assim estaremos combatendo a violência contra a mulher”, afirmou o Major Sidney.

Feminicídio - A Paraíba registrou um crescimento de 11,76% no número de casos de feminicídio em 2019, segundo dados do Anuário da Segurança Pública da Paraíba. O aumento do número passou de 34 em 2018 para 38 em 2019. A Paraíba teve a quarta maior alta em relação aos estados brasileiros, atrás apenas de Sergipe (163,9%), Amapá (145,2%) e Rondônia (100%). 

Laço Branco – O dia 6 de dezembro foi instituído como Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres porque nesta data, em 1989, em Montreal, no Canadá, Marc Lepine invadiu uma sala de aula e ordenou que os homens se retirassem e assassinou 14 mulheres.  O rapaz se matou em seguida. Marc deixou uma carta justificando o ato: não suportava a ideia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente masculino. O crime mobilizou a opinião pública do país, promoveu um debate sobre desigualdades entre homens e mulheres e motivou um grupo de homens canadenses a criar a Campanha do Laço Branco.

Da Assessoria de Imprensa
Publicada por F@F em 11.12.2020

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.