Header Ads

OPINIÃO! Colunista de Isto É pede interdição de Bolsonaro e Pazuello

Pelo amor de Deus! Interditem já esses dois maníacos

Colunista Ricardo Kertzman (Foto: Reprodução)
Já era insuportável – e potencialmente mortal – permitir o psicopata do Planalto, Jair Bolsonaro, propagandear, de forma irresponsável e inconsequente, o tal “tratamento precoce” para Covid-19, a base de cloroquina e ivermectina (e talvez muita reza brava), sem o menor indício de eficácia, o que certamente leva (e levou) milhares – senão milhões – de brasileiros crédulos e/ou pouco instruídos, a “enfrentarem o vírus de peito aberto”, comportamento tão a gosto do amigão do Queiroz, e que seguramente contribuiu para o inaceitável número de 200 mil óbitos.

CONFIRA! Pelo amor de Deus! Interditem já esses dois maníacos

Esse negacionista conduz os brasileiros diretamente, pela ordem, aos hospitais (lotados), em seguida aos necrotérios (lotados), e finalmente às covas (recém-abertas) dos cemitérios Brasil afora. Como? Negando, desde sempre, a gravidade da doença; desdenhando dos mortos; incentivando e promovendo aglomerações; pregando contra o uso de máscaras; boicotando as vacinas; demitindo ministros da Saúde que não lhe eram servis; nomeando um néscio para a Pasta, que nem sequer distingue os hemisférios sul e norte; não suprindo o País com imunizantes (como o da Pfizer, que ofereceu ao Brasil, ainda em agosto do ano passado, 70 milhões de doses) e insumos adequados (seringas, agulhas etc.).

Para piorar, novamente fora de qualquer controle emocional e intelectual (se é que algum dia conheceu algum) e completamente despido de postura presidencial – o que já nem causa mais espanto – o devoto da cloroquina, ignorado até pelas emas palacianas, em visita à Manaus (AM), cidade e estado devastados pelo novo coronavírus, desferiu uma série de impropriedades que, em qualquer nação minimamente ajuizada, faria com que fosse imediatamente impedido de continuar exercendo a “balbúrdia da República” (o que o maridão da “Micheque” exerce não é a Presidência, mas, sim, a balbúrdia da República). Aspas para o papis do senador das rachadinhas:

“Pazuello é uma pessoa excepcional. É a pessoa certa, no lugar certo. Se tivesse um Mandetta lá, até hoje esse marqueteiro da Globo… e continua, agora, tendo espaço na TV funerária, na capa da revista IstoÉ. O médico, a cara do jegue lá, olhando para o pasto assim.” Bem, não resta a menor dúvida que Pazuello, sob a ótica e o padrão de qualidade bolsonaristas, é o pau-mandado, ops!, a pessoa certa, no lugar certo. Afinal, que outro general se sujeitaria a servir de esbirro a um ex-capitão e ainda declarar (sobre o “tratamento precoce”): “O diagnóstico é do médico, não é do exame, não é do teste… o teste é complemento do diagnóstico médico, a medicação pode e deve começar antes desses exames complementares. Caso o exame lá na frente dê negativo, ele reduz a medicação e está ótimo. Não vai matar ninguém, pelo contrário, salvará no caso da Covid”.

É incrível como se parecem – além da notória incapacidade para ocuparem os respectivos cargos – nos gestos, nos pensamentos (confusos) e nas falas (a la Dilma Rousseff). Uma coisa, já bastante grave e inadmissível, é um presidente irresponsável e inconsequente espalhar besteiras sobre a saúde da população. Outra, muito pior e ainda mais grave, é o próprio ministro da Saúde repeti-lo, como se já não fosse o bastante sua declaração asquerosamente debochada sobre quando teremos vacinas: “no dia D e na hora H”.

Não custa lembrar que a própria Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), em novembro passado, apontou que a cloroquina e a ivermectina são indicadas APENAS para o tratamento dos males e dos sintomas indicados na bula. Ou seja, presidente e ministro estão fazendo propaganda de um tratamento e distribuindo drogas em desconformidade com a LEI. Se isso não é motivo suficiente para que se dê um “basta” nestes dois, por Deus, não sei o que mais poderia ser?

Por Ricardo Kertzman (blogueiro, colunista de Isto É)
Publicada por F@F em 13.01.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.