Header Ads

Incêndio atinge ala Covid de hospital e deixa quatro pessoas mortas em Aracaju

Pacientes foram retirados da unidade na manhã desta sexta-feira (28). Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, fogo começou no ar-condicionado e as chamas foram controladas rapidamente

Incêndio atingiu ala Covid (Foto: Michele Costa/TV Sergipe)
Rio de Janeiro (RJ) - Quatro pessoas morreram após um incêndio atingir a ala de Covid-19 do Hospital Municipal Zona Norte Doutor Nestor Piva, em Aracaju, na manhã desta sexta-feira (28).

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, as vítimas da ala sofreram queimaduras e inalaram fumaça. A primeira morte confirmada foi a de uma mulher de 77 anos, durante a remoção para o Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse). A identidade de nenhuma delas foi divulgada.

Chamas controladas

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas foram controladas rapidamente. A suspeita é de que o fogo tenha iniciado no ar-condicionado do setor que atende pacientes de Covid-19. Cerca de 20 bombeiros atuaram no combate.

Para Breno Queiroz, capitão do Corpo de Bombeiros, o incêndio não pode ser considerado de grandes proporções, apesar das mortes.

"O problema maior foi a quantidade de fumaça acumulada na área Covid e a retirada das vítimas, que estavam acamadas, a organização da cena para a remoção até outras unidades hospitalares."

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), cerca de 60 pacientes estavam na unidade atingida pelas chamas. Destes pacientes, 35 foram transferidos para os hospitais da Polícia Militar (HPM), Santa Isabel, Senhor dos Passos, Primavera, Hapvida, Fernando Franco e leitos do Caps Jael Patrício, além do Huse.

Inicialmente, a SMS divulgou a informação de que 50 pacientes haviam sido transferidos. Outros usuários que recebiam atendimento porta aberta e funcionários que passaram mal também foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Uma força-tarefa de equipes de saúde foi montada do lado de fora do hospital para atender as vítimas. Além dos pacientes, funcionários da unidade e acompanhantes inalaram fumaça e passaram mal.

Veículos terceirizados e ambulâncias do Samu levaram cilindros de oxigênio para o atendimento das vítimas. A ocorrência foi acompanhada pela Defesa Civil, pela Polícia Rodoviária Federal e pelo prefeito da capital, Edvaldo Nogueira (PDT).

Matéria completa, clique AQUI

Do G1
Publicada por F@F em 28.05.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.