Header Ads

Paulinho da Viola: "500 mil mortes é o preço inaceitável do negacionismo"

"O preço inaceitável do negacionismo nos é cobrado diariamente", afirmou o cantor Paulinho da Viola, após o Brasil atingir a marca das 500 mil mortes por Covid-19

Cantor e compositor Paulinho da Viola (Foto: Divulgação)
São Paulo (SP) - O cantor e compositor Paulinho da Viola criticou o negacionismo de Jair Bolsonaro sobre os efeitos da Covid-19. "A terrível marca de 500.000 mortos por Covid que o país atingiu ontem é uma dor impossível de imaginar. Dói ainda mais saber que muitas dessas mortes poderiam ter sido evitadas. O preço inaceitável do negacionismo nos é cobrado diariamente", disse o artista no Twitter. 

O Brasil atingiu a marca das 500 mil mortes por Covid no sábado (19). No dia seguinte, o número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a doença no país chegou a 63.187.356 (29,84% da população total), de acordo com balanço do consórcio de veículos de imprensa.

Entre os mais de 63,1 milhões de vacinados, 24.280.894 receberam a segunda dose (11,47%).

Veja post do cantor

Do Brasil 247
Publicada por F@F em 21.06.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.