Header Ads

VÍDEO: Depoente diz que presidente da CPI é acusado de desviar R$ 260 milhões da Saúde

Depoente na CPI da Covid-19 diz também que a família de Omar Aziz é acusada de mesmo delito

João Pessoa (PB) - O deputado estadual Fausto Junior (PRTB-AM), que depôs nesta terça-feira na CPI da Covid no Senado sugeriu o indiciamento de Omar Aziz (PSD-AM), que é o presidente da CPI, por supostas irregularidades quando foi governador do Amazonas, entre os anos de 2011 e 2014.

O parlamentar foi relator da CPI que funcionou no meio do ano passado na Assembleia Legislativa do Amazonas, disse que queria ter pedido o indiciamento de Aziz.  Omar, por sua vez, chegou a falar em prisão para o deputado estadual, e discutiu com o outro senador amazonense na CPI, Eduardo Braga (MDB), que havia saído em defesa do deputado.

“Todos os governadores investigados pela CPI mereciam ser indiciados, mereciam ser indiciados! Eu propus isso, no âmbito da comissão, e não foi aceito. O relatório é votado, foi construído através de todas as mãos. O certo era para ser indiciado, inclusive, o ex-governador Omar Aziz, pela gestão dele na saúde, inclusive o ex-governador Omar Aziz, e não somente o governador Wilson Lima. Todos têm participação”,  disse o deputado.

Em outro momento, o presidente da CPI questionou se o deputado Fausto Vieira reconhecia dois terrenos que estão no nome da mãe do depoente. Diante da negativa, Aziz acusou o deputado do Amazonas de cometer o crime de perjúrio, ou seja, mentir sobre juramento. Fausto rebateu Aziz: “Vossa excelência e sua família são acusados de desviar R$ 260 milhões da Saúde. Por isso vossa excelência está me atacando”, rebateu.

Veja o vídeo

Do Polêmica PB com O Globo
Publicada por F@F em 30.06.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.