Header Ads

COLUNA A. SANTOS! Editor de F@F escreve sobre nomeação de Paulino para o Governo da PB

O sentido da nomeação de Paulino

Caríssimo leitor (internauta);

Antonio Santos, editor de Fato a Fato (Foto: F@F)
A nomeação do ex-governador Roberto Paulino para a Secretaria de Estado da Chefia de Governo da Paraíba possui, no âmbito político-administrativo atual, sentidos diversos, sobretudo num ano pré-eleitoral onde o governador João Azevêdo começa a se preparar para a disputa da reeleição.

No que tange a esfera administrativa, o novo secretário Chefe de Governo é ficha limpa (qualidade de poucos no meio público), tem experiência, traquejo no lidar com adversidades, é considerado no meio político um gentleman, sempre atuou como pacificador e nunca incendiário e, com toda essa bagagem, vai colaborar decisivamente no trato da relação do governador com os pleitos formulados ao Palácio da Redenção da parte de prefeitos, vereadores, deputados e lideranças do interior.

Quando optou por nomear Roberto Paulino para trabalhar diretamente ao seu lado (gabinetes próximos um do outro), o governador João Azevêdo tinha certeza das qualidades do pai do deputado Raniery, além de conhecê-lo de vários anos.

A nomeação de Paulino não constitui insatisfação ao trabalho que vinha sendo realizado por Ronaldo Guerra. As substituições nos governos, inclusive no da Paraíba, são deliberações normalíssimas. O ex-secretário tinha e tem a confiança de João Azevêdo, inclusive por ser o atual presidente do Cidadania, partido pelo qual o governador se candidatará a reeleição.

A partir da posse de Roberto Paulino a frente da Chefia de Governo do Palácio da Redenção, prefeitos, vereadores, lideranças e outras autoridades, sobretudo do interior paraibano, têm a certeza de uma relação diplomática, democrática e resolutiva, tudo dentro dos limites e das atribuições inerentes a pasta.

Do ponto de vista político, quando nomeia o pai do deputado Raniery Paulino para uma secretaria em nível estadual, João Azevêdo, pensando no fortalecimento de sua futura candidatura, diz, com todas as letras, que quer o MDB, em sua totalidade, como aliado. 

Essa intenção, de ter o MDB paraibano como aliado em 2022, é vista também quando o governador, após o próprio parlamentar se declarar da base do governo na ALPB, indica o deputado Raniery Paulino para vice-líder no parlamento estadual. Como se observa, desde a aliança de 2020 em Guarabira, o Cidadania e o grupo emedebista paraibano agem como “irmãos siameses”.

É claro que, mesmo com relevante cargo na esfera do Governo do Estado, o MDB não vai, inclusive por direito de aliança, de compor a chapa majoritária de João Azevêdo em 2022. O gestor do governador em nomear Roberto Paulino para secretário de Estado estreita ainda mais a relação entre o chefe do Executivo estadual e os emedebistas paraibano.

O próprio Roberto Paulino é um quadro qualificadíssimo para ”vice-governador” na chapa do Cidadania. O deputado Raniery, idem. Outros emedebistas também se somam ao rol de lideranças qualificadas para disputar a eleição ao lado de João Azevêdo. E, a respeito de tal definição, cabem ao governador e ao senador Veneziano (presidente estadual do MDB) definirem a composição partidária.

O certo é que prestígio com João Azevêdo Roberto Paulino tem de sobra. A prova foi a solenidade de aniversário de morte do presidente João Pessoa realizada no Palácio da Redenção nesta segunda-feira (26). O governador foi representado pelo novo secretário Chefe de Governo, que inclusive recebeu inúmeros elogios das autoridades presentes ao evento.

Em fim, quando precisar de um secretário ficha-limpa, experiência administrativa e probidade na vida pública, o governador terá em Roberto Paulino o auxiliar certo para o exercício da função. E, quanto o trato com os pleitos das lideranças junto ao Palácio da Redenção, João Azevêdo está convicto da veia diplomática, simples e habilidosa do novo secretário Chefe de governo.

A nomeação de Roberto Paulino como secretário Chefe de Governo é do tipo “o homem certo para o lugar certo”.

Um forte e sincero abraço. Paz e bem.

Por Antonio Santos/Editor de Fato a Fato
Contatos com a Coluna 99365-1823 (WhatsApp)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.