Header Ads

Nilvan e Cabo Gilberto divergem de Romero sobre diálogo com a esquerda na PB

Líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado Cabo Gilberto (PSL) seguiu o mesmo entendimento e afirmou que as declarações de Romero Rodrigues não foram bem aceitas 

Cabo Gilberto e Nilvan Ferreira (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - A oposição não recebeu bem as declarações do ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD) e está dividida. Isso porque o ex-gestor afirmou durante entrevista à imprensa que não pode fechar as portas para os partidos de esquerda que queiram fazer parte da composição de chapa do grupo na disputa ao governo do estado.

Nilvan Ferreira, presidente estadual do PTB, afirmou que respeita a posição de Romero, porém, ele deixou claro que tem posição definida no cenário nacional e não vai divergir desse mesmo entendimento em âmbito estadual, rejeitando a possibilidade aberta por Romero.

“Eu respeito a posição de quem quer que seja em relação as avaliações sobre o pleito, mas temos uma posição muito bem definida e não subimos em palanque onde tenha a esquerda. Nós temos no PTB uma posição e definida, onde tivemos oportunidade de colocar isso ao próprio Romero onde a questão prioritária é a reeleição do presidente Bolsonaro e dessa bandeira nós não abdicamos”, disse o petebista ao programa Arapuan Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação.

“Os lados estão definidos, existe um grupo que vai votar no presidente e o outro, ligado ao Centro e a esquerda, vai votar em forças que são contra Bolsonaro. Ter a esquerda nessa composição é ter João no palanque da oposição, então esses lados têm que estar muito bem definidos e a população não vai aceitar que se titubeie em relação a isso. Isso é prego batido e ponta virada”, concluiu Nilvan Ferreira.

Líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado Cabo Gilberto (PSL) seguiu o mesmo entendimento e afirmou que as declarações de Romero Rodrigues não foram bem aceitas por parte do grupo e que não pode ‘passar pano’ para Romero. Ele afirmou, porém, que novas reuniões devem acontecer e as arestas devem ser aparadas.

“Eu não tenho papas na língua e não tenho medo de polêmica, entendi perfeitamente as declarações do ex-prefeito de Campina Grande, mas elas não foram bem aceitas, nem por mim e demais agentes políticos. Não aceito politicamente compor chapa com PSOL, PCdoB, PT. Não tenho papa na língua, não passo pano para ninguém, mas essas declarações nós não aceitamos e vamos participar de reuniões para definir melhor essa posição”, afirmou o deputado.

Do Portal Paraíba
Publicada por F@F em 20.07.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.