Header Ads

Camila diverge de Cabo Gilberto e Nilvan sobre Romero dialogar com a esquerda na PB

“Pra se ganhar uma eleição, você precisa somar, precisar unir forças, pois você não ganha sozinho”, afirma a deputada tucana

Deputada estadual Camila Toscano (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) -  deputada estadual Camila Toscano (PSDB) abriu divergência da postura do líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Cabo Gilberto Silva (PSL), e do presidente estadual do PTB, o comunicador Nilvan Ferreira, por se recusarem a firmar alianças com nomes não alinhados com ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para 2022. “O radicalismo não leva a nada. São questões completamente distintas, visões completamente distintas. A Paraíba vive uma realidade diferente do país”, explicou Camila ao acrescentar: “Pra se ganhar uma eleição, você precisa somar, precisar unir forças, pois você não ganha sozinho”, disse.

A divergência no grupo surgiu depois que o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSL), abriu espaços para não bolsonaristas em seu palanque, afirmando inclusive que pode receber Rodrigo Pacheco na Paraíba no ano que vem, se o presidente do Senado for para a disputa presidencial pelo PSD.

De acordo com Camila, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM, nesta terça-feira (20), o grupo de oposição na Paraíba deve buscar ‘diálogo’ com outros partidos, com vistas às eleições estaduais, sem deixar o debate nacional ‘contaminar’ a discussão estadual.

“O radicalismo não leva a nada. São questões completamente distintas, visões completamente distintas. A Paraíba vive uma realidade diferente do país”, destacou Camila. “Pra se ganhar uma eleição, você precisa somar, precisar unir forças, pois você não ganha sozinho”, disse.

Camila Toscano revelou que o ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) deve ‘participar ativamente’ da disputa eleitoral do próximo ano, mas não adiantou em qual posição. Segundo ela, o tucano é uma peça fundamental no grupo oposicionista.

“Converso com o senador Cássio e o que tenho ouvido é que ele vem participar das eleições, e mostro a ele a importância dele nesse pleito. Ele tem o respeito de todos e todas, e tem experiência, que nesse momento é o mais importante, e ele tem participado na medida do possível. Ele tem que participar ativamente, pois é uma peça importante, sendo candidato ou não, deve participar ativamente, pois é um grande líder para a oposição na Paraíba”, disse.

Cássio Cunha Lima está focado em sua rotina profissional, em Brasília, mas mantém diálogos políticos. A expectativa é que ele diga no próximo mês se vai disputar a eleição no próximo ano.

Do Tá Na Área
Publicada por F@F em 20.07.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.