Header Ads

Perícia conclui que mulher matou e esquartejou o próprio filho recém-nascido

Crime aconteceu em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio. Bebê foi encontrado sem braços e pernas em um terreno baldio

Acusada foi presa (Foto: Kiko Charret/Jornal O São Gonçalo)
Rio de Janeiro (RJ) - A Polícia Civil indiciou pelo crime de homicídio qualificado a mulher presa em flagrante por matar o filho recém-nascido. O crime ocorreu nesta terça-feira (11) em Itaboraí, na Região Metropolitana. Exames de perícia apontaram que a criança foi esquartejada pela própria mãe e não por animais, como desconfiavam os investigadores. 

Maurilia de Carvalho Sousa foi encontrada em uma casa que fica a cerca de 500 metros do local onde o recém-nascido foi encontrado. A criança ainda estava com o cordão umbilical e teve os braços e pernas arrancados. 

Para o delegado Bruno Cleuder de Melo, diretor da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), a mulher decidiu cortar o filho para dificultar que alguma pessoa o encontrasse. Segundo o delegado, exames feito no Instituto Médico Legal (IML) apontaram que a mulher foi responsável pela morte da criança. 

"O perito concluiu que o esquartejamento do bebê foi feito após a morte. A gente esperou o laudo para confirmar se o feto nasceu com vida ou não, mas como o perito concluiu que nasceu com vida, ela foi colocada no crime de homicídio qualificado com emprego de asfixia, porque nosso perito concluiu que a morte se deu por asfixia", explicou o delegado.

Segundo a Polícia Civil a moça deu à luz dentro da própria casa. A sua localização só foi feita por conta do rastro de sangue no chão. No imóvel, os agentes encontraram a mãe de Maurilia lavando o quintal, que estava ensanguentado, mas não disseram se a mulher irá responder por algum crime. 

De O Dia
Publicada por F@F em 12.08.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.