Header Ads

Cientistas dizem ter descoberto a 'fórmula matemática da forma dos ovos'

Os ovos das aves despertam há muito tempo a atenção de cientistas de todo o mundo

Ovo pode ter fórmula descoberta (Foto: Pixabay)
Rio de Janeiro (RJ) - Os ovos das aves despertam há muito tempo a atenção de cientistas ao redor do mundo.

E, agora, um grupo de pesquisadores afirma ter descoberto a fórmula matemática que pode descrever a forma dos ovos de qualquer espécie de ave. Caso seja confirmada, seria uma descoberta almejada por muitos durante décadas.

Especialistas — da Universidade de Kent, no Reino Unido; do Instituto de Pesquisa para Tratamento Ambiental, na Ucrânia; e da empresa Vita-Market — dizem ter resolvido o enigma que intrigava matemáticos, engenheiros e biólogos interessados ​​em entender um objeto, o ovo, grande o suficiente para conter e incubar um embrião e pequeno o bastante para ser expelido pelo corpo das aves sem rolar em seguida.

Os cientistas publicaram sua descoberta na Annals of the New York Academy of Sciences, revista científica editado pela Academia de Ciências de Nova York, nos Estados Unidos.

O ovo é, na verdade, uma maravilha da natureza com a composição estrutural adequada para suportar o peso necessário e ser o início da vida para 10.500 espécies de aves que sobreviveram desde a época dos dinossauros.

Não é à toa que o ovo foi descrito como "a forma perfeita".

Citado pelo site especializado em ciência Eurekalert!, Darren Griffin, professor de genética da Universidade de Kent e um dos responsáveis ​​pela descoberta, disse que "processos de evolução biológica como a formação de um ovo devem ser investigados para se conseguir uma descrição matemática como base para a pesquisa em biologia evolutiva".

Griffin acredita que a nova "fórmula universal pode ser usada em diferentes disciplinas-chave, especialmente na indústria de alimentos e avícola, e servirá como estímulo para pesquisas futuras baseadas no ovo como objeto de estudo."

Até agora, todas as análises da forma do ovo haviam sido baseadas em quatro figuras geométricas: esférica, elipsoide, ovoide e piriforme (em forma de pêra).

Os cientistas de Kent introduziram uma função adicional à piriforme, desenvolvendo assim um modelo matemático adequado para uma forma geométrica completamente nova, caracterizada como a última fase da evolução esférico-elipsoidal, que é aplicável à geometria de todos os ovos.

A nova fórmula matemática para a forma dos ovos é baseada em quatro parâmetros: comprimento do ovo, largura máxima, deslocamento de seu eixo vertical e o diâmetro na altura de um quarto do comprimento do ovo.

Buscada durante anos, a nova fórmula representa um avanço significativo na compreensão da forma do ovo em si, mas também de como e por que evoluiu — o que se espera que possibilite uma ampla variedade de aplicações biológicas e tecnológicas.

As pesquisas de alimentos, a engenharia mecânica, a agricultura, a biologia, a arquitetura e a aeronáutica já utilizavam descrições matemáticas de todas as formas básicas do ovo e são algumas das áreas em que a nova fórmula poderia ter mais impacto.

Múltiplas possibilidades

A nova fórmula representa um importante avanço com possíveis aplicações em diferentes setores.

Agora que a forma de um ovo pode ser descrita com uma fórmula matemática, os trabalhos de sistematização biológica e otimização de processos, como incubação e seleção de aves, vão ficar mais fáceis.

As características externas de um ovo são vitais para pesquisadores e engenheiros que desenvolvem tecnologias para incubação, armazenamento e seleção de ovos.

É preciso simplificar o processo de identificação usando apenas o volume, raio, superfície ou curvatura do ovo — e a fórmula recém-desenvolvida oferece uma solução a este respeito.

Sem contar as possibilidades para a arquitetura e a engenharia. O ovo é um sistema natural estudado para o desenvolvimento de tecnologias de ponta.

Na arquitetura, as formas ovoides são comuns, como é o caso da sede da prefeitura de Londres e outros prédios ao redor do mundo, pois sua adoção permite suportar cargas máximas com consumo mínimo de material. A nova fórmula do ovo também deve ajudar nessa área.

Michael Romanov, pesquisador-visitante da Universidade de Kent, argumenta que "esta equação matemática ressalta nossa compreensão e apreciação por uma certa harmonia filosófica entre matemática e biologia, e para uma maior compreensão de nosso universo a partir delas, claramente compreendido na forma de um ovo".

"Este estudo inovador revela porque a pesquisa colaborativa de diferentes disciplinas é essencial", conclui Valeriy Narushin, que também esteve envolvido no projeto.

Do G1
Publicada por F@F em 26.09.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.