Header Ads

Imigrantes brasileiros são achados em carroceria de caminhão na fronteira dos EUA

Brasileiros sem documentos foram flagrados e detidos no dia 16 de setembro junto com imigrantes do Equador, El Salvador, Honduras, Guatemala, México e Peru. Motorista tinha visto americano

Imigrantes da América Latina, incluindo brasileiros, são descobertos em carroceria de caminhão tentando entrar ilegalmente nos EUA (Foto: Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUA)
Rio de Janeiro (RJ) - Imigrantes brasileiros foram achados na carroceria de um caminhão tentando entrar ilegalmente nos EUA, na fronteira do México com Sierra Blanca, no Texas. A operação foi feita por agentes de fronteira dos EUA no dia 16 de setembro.

Foram encontrados, ao todo, 49 imigrantes ilegais do Brasil, Equador, El Salvador, Honduras, Guatemala, México e Peru. O Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUA não especificou quantos deles eram brasileiros.

Os imigrantes foram achados quando o caminhão passava por um ponto de inspeção de imigração de Sierra Blanca, segundo os agentes. O motorista do caminhão tinha visto americano. Ele foi detido e encaminhado ao Departamento de Segurança Interna dos EUA para ser processado.

Todos os imigrantes passaram por uma avaliação médica e também serão processados, informou o Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira em seu site no dia 17 de setembro.

O g1 entrou em contato com o órgão neste domingo (26) para saber mais detalhes sobre a situação dos imigrantes brasileiros, mas não teve retorno até a publicação deste texto.

Dados do órgão de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos obtidos pela BBC mostram que, de outubro de 2020 a agosto de 2021, 46.410 brasileiros foram detidos ao cruzar ilegalmente a fronteira sul do país através do México — um recorde.

Brasileira achada morta

Em outra região dos EUA, agentes de fronteira do estado do Novo México encontraram o corpo de uma brasileira que tentava entrar clandestinamente nos Estados Unidos, informou o jornal "Deming Headlight" no dia 17 de setembro.

Familiares da vítima confirmaram ao jornal "O Globo" que ela se chama Lenilda dos Santos, de 49 anos. Segundo relato da família, ela cruzou a fronteira dos EUA com o México mas ficou para trás, sem água nem comida em pleno deserto, porque estava cansada. O grupo teria prometido que voltaria para ajudá-la, mas isso não aconteceu.

Socorro pelo celular

Lenilda ainda conseguiu se comunicar com a família por mensagens de celular, inclusive com compartilhamento de localização.

Ela parou de responder e, então, os familiares pediram ajuda às autoridades do Novo México, estado no sudoeste dos EUA.

Grupo de brasileiros é detido no Arizona

A notícia chega em um momento de novas atenções voltadas à fronteira do México e dos EUA, com mais apreensões de migrantes que tentam entrar clandestinamente em solo americano.

Um grupo de 140 brasileiros foi detido no estado do Arizona. Câmeras de segurança flagraram a entrada desse grupo, e guardas de fronteiras interromperam a travessia.

De acordo com as autoridades locais, os agentes de fronteira têm encontrado mais de 600 migrantes por dia, um aumento de mais de 2.000% em relação ao ano passado.

Do g1
Publicada por F@F em 26.09.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.