Header Ads

Wilsinho impõe obstáculos para a PMG levar ações ao Residencial Jáder Pimentel em GBA

Vereador, atual presidente da Câmara Municipal, é aliado do gestor e faz parte da bancada governista no Legislativo guarabirense

Vereador Wilsinho, PR (Foto: Fato@Fato)
Guarabira (PB) - O vereador Wilson de Oliveira Gomes Filho (Wilsinho - PR) impôs, durante entrevista a uma emissora de rádio local, uma série de dificuldades para a Prefeitura de Guarabira atender algumas reivindicações dos moradores do conjunto residencial Jáder Pimentel.

Segundo Wilsinho, atual presidente da Câmara Municipal, o prefeito da cidade não tem obrigação de manter vigilantes para auxiliar na segurança das 400 famílias residentes no conjunto, mesmo o atual gestor tendo prometido, pelo menos por "um certo tempo", destinar segurança ao residencial.

- O prefeito não tem obrigação de pagar segurança privada para o residencial Jáder Pimentel. Sendo assim, outras localidades, como por exemplo o Mutirão, Nossa Senhora Aparecida e outras, poderiam ter direito aos mesmos benefícios”, afirmou Wilsinho durante entrevista ao repórter Rodrigo Souza (Rádio Cultura FM).

O conjunto residencial Jáder Pimentel foi construído pelo Governo Federal em parceria com a Prefeitura de Guarabira. Na entrega das casas, o prefeito Marcus Diôgo (PSDB) prometeu vigilantes para auxiliar na segurança dos moradores, o que foi cumprido até a presente data.

No entanto, conforme denúncias dos próprios moradores, os vigilantes abandonaram o conjunto alegando falta de pagamento de seus salários por parte da Prefeitura de Guarabira. Não há informação se a administração municipal contratou empresa de segurança ou pagava “os seguranças” de forma direta.

Outra dificuldade apresentada pelo vereador Wilsinho diz respeito ao transporte. O parlamentar, que é aliado do prefeito de Guarabira, disse que a Prefeitura não pode destinar, exclusivamente, ônibus para os moradores do Residencial Jáder Pimentel. Segundo o vereador, o gestor tem de atender todas as localidades da cidade.

Da Redação/Fato a Fato
Publicada em 14.10.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.