Header Ads

Raoni quer Comissão para dialogar com instituições, defender prerrogativas e piso salarial

O jurista defendeu a necessidade de proteção dos profissionais da advocacia paraibana que atuam junto às prefeituras e que têm suas prerrogativas violadas

Raoni é candidato da oposição (Foto: Assessoria)
João Pessoa (PB) - O candidato da oposição ao comando da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba (OAB-PB), Raoni Vita defende a necessidade de ações para fortalecer e defender a advocacia contra a criminalização. Ele lamentou que a Ordem venha perdendo força e importância perante a sociedade, além de não representar e defender os interesses da advocacia como deveria. “OAB-PB não representa os advogados, não dialoga com as instituições, perdeu espaço e credibilidade”, disse. 

CONFIRA: ELEIÇÕES OAB-PB! Campanha de Raoni reúne cerca de 1 mil advogados em JP

Raoni defende a criação da Comissão de Relações Institucionais que terá a missão de promover o diálogo constante com as demais instituições, como forma de garantir o respeito às prerrogativas profissionais. Esta comissão, de acordo com ele, também será importante para o debate com o legislativo para aprovação do piso salarial da categoria. Ele se propõe a trabalhar pelo projeto de lei que defina o piso salarial da advocacia de R$ 2,5 mil. 

“A Ordem dos Advogados é uma instituição singular. Seus compromissos não se esgotam no âmbito da classe profissional, mas passam por ela para a efetiva realização da justiça. O que vemos, no entanto, é que nos últimos seis anos há o agravamento da piora nas condições de trabalho, nas relações com os poderes e abusos na remuneração dos profissionais da advocacia. Ao mesmo tempo em que deixamos de ser vanguarda nas lutas por expansão de direitos e em defesa da liberdade social. Vamos resgatar o orgulho dos advogados paraibanos", garantiu.

O jurista defendeu a necessidade de proteção dos profissionais da advocacia paraibana que atuam junto às prefeituras e que têm suas prerrogativas violadas. Afirmou que gera preocupação as Ações Civis Públicas ajuizadas pelo Ministério Público, questionando a legalidade dos contratos de prestação de serviços advocatícios firmados entre os municípios e escritórios de advocacia. 

"A OAB precisa fiscalizar e acompanhar essas ações e se posicionar na defesa dos advogados. A insegurança jurídica se instalou e isso precisa mudar", afirmou.

Publicidade - Raoni defendeu o acesso dos advogados a cursos ofertados pela Escola Superior da Advocacia (ESA) que o auxiliem, na prática, a divulgar seus trabalho nas redes sociais. 

"A publicidade nas redes sociais vai auxiliar e muito na inserção dos jovens advogados no mercado de trabalho. Antes, apenas quem atuava em grandes escritórios dispunham de recursos para investir em publicidade nos meios tradicionais, pagando por espaços em TV e revistas. Isso mudou e a OAB-PB com atitude irá ofertar em todo o estado, cursos de curta duração voltados para Marketing Jurídico, garantindo aos profissionais da advocacia o conhecimento necessário para utilizar as redes a seu favor", garantiu.

Da Assessoria
Publicada por F@F em 14.11.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.