Header Ads

Vasco da Gama reformula departamento de futebol

Clube pretende ter novos diretores na condução da pasta que é o carro-chefe, numa tentativa de evitar a sobrecarga sofrida por Alexandre Pássaro na temporada do fracasso

Jorge Salgado e Ricardo Gomes terão reunião (Montagem Lance! Fotos: Rafael Ribeiro/Vasco; Ivan Storti/Santos)
Rio de Janeiro (RJ) - Com o fim da Série B do Campeonato Brasileiro e, consequentemente, da temporada, o Vasco volta as atenções para 2022, que promete ser ainda mais conturbado. A semana que se inicia promete novidades, e a expectativa é de que o clube anuncie a chegada de até dois profissionais para a nova estrutura do departamento de futebol.

O nome mais perto de ser anunciado é o de Ricardo Gomes. O treinador campeão com o Vasco da Copa do Brasil em 2011 se reuniu com o presidente do clube na semana passada e terá um novo encontro nos próximos dias. 

Confirmado o retorno, ele deverá ocupar o cargo de diretor técnico, uma espécie de coordenador do futebol, sendo o elo entre o CEO (sigla para Chief Executive Officer, espécie de diretor principal, no caso, do futebol) e a comissão técnica, dentro da estrutura que a diretoria pretende colocar em prática. Tal estrutura se aproxima da desejada na época da campanha.

Além de Ricardo Gomes, o outro retorno possível é o de Anderson Barros. Atualmente no Palmeiras campeão da Libertadores pelo Palmeiras, o diretor executivo não deverá permanecer após Leila Pereira ter sido eleita presidente alviverde. O dirigente é experiente e conhece São Januário, o que preenche o perfil que agrada à diretoria vascaína

Está nos planos da diretoria a contratação de mais dois profissionais para exercerem funções executivas: diretor administrativo e de mercado, possivelmente posteriores à contratação do CEO. Encorpar o departamento de futebol é uma das medidas para evitar o fracasso desse ano, quando Alexandre Pássaro absorveu diversas funções, ficando sobrecarregado.

A gestão quer colocar em prática o organograma divulgado pela chapa Mais Vasco, encabeçada por Salgado, na campanha eleitoral. A estrutura só não foi seguida nesta temporada pela escassez de recursos. Dinheiro ainda está em falta em São Januário, mas as finanças estão aparentemente mais controladas, o que permite aos dirigentes fazerem o que projetou.

Do LanceNet
Publicada por F@F em 29.11.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.