Header Ads

MPE dá parecer favorável à cassação de Luciene Gomes e Capitão Clecitoni em Bayeux

A Promotora da 61ª Zona Eleitoral de Bayeux conclui seu Parecer na AIJE solicitando várias sanções contra os gestores

Prefeita Luciene Gomes (Foto: Reprodução/PB Agora)
João Pessoa (PB) - O Ministério Público Eleitoral de Bayeux apresentou, nessa quinta-feira (9), parecer favorável à cassação o mandato da prefeita do município, Luciene Gomes (PDT) e do vice, Capitão Clecitoni (MDB). Eles são investigados em Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que apura fraude eleitoral no pleito de 2020.

No parecer, a promotora Eleitoral Maria Edligia Chaves Leite revela que “em agosto daquele ano foram contratados 288 servidores comissionados. Em setembro, o número saltou para 410 com remuneração calculada em R$ 830.530,35, isto é, um aumento equivalente a 42,36%”.

Com isso houve o “aumento de R$ 416.717,10, referentes a contratação de servidores por tempo determinado, ou seja, um aumento de 15.02% na folha neste tipo de contratação em plena campanha eleitoral”.

A Promotora da 61ª Zona Eleitoral de Bayeux conclui seu Parecer na AIJE solicitando “sanções de multa, inelegibilidade e cassação do registro ou diploma, em virtude da prática de abuso de poder político com viés econômico, de condutas vedadas”.

Do PB Agora

Publicada por F@F em 10.12.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.