Header Ads

VEJA VÍDEO! Advogado é preso após matar cachorro com tiro na cabeça

O Metrópoles não identificou contato da defesa do advogado para se manifestar. A Polícia Civil investiga o caso

Crime aconteceu no Estado de Goiás (Foto: Reprodução)
Brasília (DF) - Um advogado foi preso em flagrante, na noite de sábado (11/12), após matar com tiro na cabeça um cachorro que estava dentro da propriedade de seus donos, em Iporá, na região oeste de Goiás, a 226 quilômetros de Goiânia. Vídeo de câmeras de segurança mostra o momento em que Hugo Amâncio Alves desce de seu carro, vai em direção ao animal e efetua o disparo.

CONFIRA: Vídeos e fotos da matéria aqui

O crime foi praticado por volta das 22h30, no portão de uma casa na Rua R-2, no Bairro Mato Grosso. As imagens do vídeo mostram que o advogado foi de carro ao local e, após descer do veículo, chamou o animal até o portão da residência e atirou, em seguida. Segundo a polícia, Alves disse que cometeu o crime por vingança após o cão morder um de seus dedos.

“Tiro na cabeça”

Dono do pet, o adolescente Igor Rodrigues de Moura, de 16 anos, contou ao Metrópoles que ele e toda a sua família estão revoltados. “Foi um tiro na cabeça do meu cachorro”, lamentou ele, que mora na residência com os pais, o irmão e uma avó.

“Não tem explicação para ele [advogado] ter feito isso. Ele já chegou a falar que o cachorro era chato porque latia demais”, afirmou o dono do animal da raça red heeler, que tinha 3 anos de idade.

Segundo o adolescente, o advogado era muito amigo do pai dele e frequentava muito a casa de sua família. “Ele [suspeito] é de dentro de casa. Quase todo final de semana, estava na chácara. Provavelmente, não sabia que tinha câmera de segurança perto do portão”, contou.

“Poça de sangue”

O dono relatou que, na noite de sábado, estava na residência com a namorada, esperando a hora de irem a um show na cidade. Em seguida, ouviram o barulho do tiro, mas, por segurança, continuaram dentro da residência.

Depois, um amigo do adolescente chegou à casa, porque havia combinado de encontrar o adolescente e a namorada dele para irem ao show juntos. O dono do cachorro disse que recebeu uma ligação dele.

“Um amigo meu foi o primeiro a ver meu cachorro morto quando chegou à minha casa para irmos ao show. Ele chegou, me ligou e ficou paralisado. Eu atendi, mas ele não conseguiu falar nada. Depois, me disse que meu cachorro estava morto no portão. Fui lá fora e vi meu cachorro na poça de sangue”, contou.

O tutor disse, ainda, que ficou revoltado ao ver o cachorro morto. “Veio sentimento de indignação, porque, na mesma hora que o vi, lembrei o tiro, o barulho que escutei. Meu coração partiu na hora. Não é só um cachorro que morreu. É um tiro na cabeça de um animal”, afirmou.

O Metrópoles não identificou contato da defesa do advogado para se manifestar. A Polícia Civil investiga o caso.

A Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO) informou que a presidente da subseção local, a advogada Vanessa Cândido Costa, foi notificada da prisão e acompanhou o procedimento.

A entidade acrescentou que oferece todo apoio a todo advogado detido para preservar suas prerrogativas, mas mantém a assistência tão somente em casos onde se comprova a violação do exercício profissional.

Do Metrópoles
Publicada por F@F em 12.12.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.