Header Ads

COLUNA A. SANTOS! Editor de F@F disserta sobre momento de Lula na pré-campanha

Lula e a perspectiva de vitória

Caríssimo leitor (internauta);

Antonio Santos, editor de F@F (Foto: Arquivo Pessoal)
Os números das pesquisas são indiscutíveis, inclusive os resultados de vários institutos que ainda possuem credibilidade no País. O petista Luís Inácio Lula da Silva consegue feito histórico: se manter com quase 30 pontos percentuais na frente do segundo colocado da corrida para Presidente República, mesmo sem ainda ter confirmado a candidatura. 

Tal desempenho extraordinário de Lula, inclusive com perspectiva de vitória no primeiro turno da eleição para presidente da República, se dá em virtude de várias características e de suas próprias habilidades no trato com o povo, com as lideranças partidárias e com o sistema eleitoral brasileiro. 

Todos esses adjetivos juntos, denominam-se “força política do ex-presidente petista”. E acrescente ainda o carisma, o discurso democrático, a energia solidária que o povo brasileiro quer receber, a habilidade no trato com as lideranças partidárias no campo progressista, a diplomacia e a identificação única com as massas.

Partidos como o PSDB, MDB, PSB e PSD, mesmo ensaiando pré-candidaturas, vê em Lula a única e exclusiva oportunidade de tirar o País das mãos de quem, por exemplo, “deixou” que o cornovírus matasse mais de meio milhão de brasileiros.

Esses partidos, somando-se aos que virão, possivelmente lançarão candidaturas no primeiro turno, mas com passagem comprada para apoiar Lula na segunda fase da campanha, caso os números das últimas pesquisas estejam erradas. Pelas mais recentes sondagens, por exemplo, o petista (mesmo sem dizer ainda que é candidato) venceria, com grande margem de votos, o segundo colocado logo na primeira parte do jogo.

Os grandes empresários, as federações patronais, os sindicatos e a sociedade começam a ver em Lula a única alternativa de vitória na campanha presidencial. E como de praxe, os apoios ao petista chegam de enxurradas, inclusive do Nordeste brasileiro onde a margem de alcance percentual do petista gira em torno de 60 por cento.

A perspectiva de vitória de Lula chega num momento crucial para um País sem “Norte”. A cada ação ou palavra do “Inquilino do Brasil”, uma certeza de repulsa da população é vista, nitidamente, nos gestos democráticos pelas ruas.

Nesse momento, em que o povo começa a se acostumar com um novo raiar, com a perspectiva de uma estrela brilhar novamente, parece que os versos de Geraldo Vandré: "Vem, vamos embora, que esperar não é saber. Quem sabe faz a hora, não espera acontecer", são como a certeza de início de um tempo novo.

Se os números das pesquisas não estiverem mentindo, o Brasil haverá de superar o negacionismo, o preconceito e a falta de respeito com o povo brasileiro. 

Um forte e sincero abraço. Paz e bem!

Por ANTONIO SANTOS – Editor de Fato a Fato
Contatos com a coluna 99365-1823 (WhatsApp)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.