Header Ads

VEJA! Pré-candidatos a deputado estadual que têm chances reais de chegar à ALPB

Na região do Vale do Mamanguape, a pré-candidata Danielle Rodrigues tem se destacado por ser secretária de Finanças do município

Novos pré-candidatos (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - Em meio às novas regras eleitorais, sem coligações partidárias, e com o surgimento de modalidades como as federações e as candidaturas coletivas, novos desafios surgem no horizonte dos candidatos que almejam uma vaga no legislativo, tanto para aqueles que buscam a reeleição quanto para os novatos.

Enquanto para os veteranos pode haver a dificuldade ligada ao desgaste político, para alguns dos que pretendem chegar à Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), há o trunfo do sentimento de ‘renovação’ atualmente estabelecido ,ou mesmo do espólio e do recall de seus padrinhos políticos.

A reportagem do Polêmica Paraíba (ALPB) elenca, a seguir, dez nomes com condições de serem eleitos em outubro para ocupar uma cadeira na Casa de Epitácio Pessoa, graças ao projeto pré-eleitoral que vêm construindo ao longo dos últimos meses e como atestam pesquisas internas qualitativas e quantitativas dos partidos políticos.

Prefeito de São José de Piranhas, Chico Mendes tem a seu favor o espólio do deputado estadual Jeová Campos (PT), que não deve disputar a reeleição para apoiá-lo em outubro. Além disso, é um empresário bem sucedido na região do sertão, tendo a seu favor a influência da atual administração municipal, que deve ficar nas mão de um aliado durante a campanha eleitoral.

Na região do Vale do Mamanguape, a pré-candidata Danielle Rodrigues tem se destacado por ser secretária de Finanças do município. Ela tem sido impulsionada pela força político-eleitoral de sua mãe, a prefeita da cidade, Eunice Pessoa. Além do fator ‘renovação’, a postulante busca ser representante da região à qual pertence, que segundo ela está órfã de representatividade.

A Secretária do Estado do Desenvolvimento e Articulação Municipal da Paraíba, Ana Cláudia Vital do Rêgo é um nome de peso, não só pelo cargo que ocupa, com êxito que tem demonstrado, mas pelo sobrenome que carrega. A esposa do senador Veneziano Vital do Rêgo conta com votos consistentes na região da Rainha da Borborema, além de municípios e bases eleitorais do marido, que deve ser candidato ao Governo do Estado.

A influência, aliás, é o fator que pode eleger Tanilson Soares, com a ajuda que receber do pai, o deputado Edmilson Soares, que não vai disputar a reeleição. O mesmo fator pode decidir a eleição de Michel Henrique, filho do deputado João Henrique, morto este ano em decorrência da Covid-19, e da deputada federal Edna Henrique, que não vai disputar a eleição este ano. 

Semelhantemente, Gustavo Feliciano, filho do deputado federal Damião Feliciano e da vice-governadora Lígia Feliciano, que é pré-candidata ao Governo da Paraíba, pode ser eleito sob a influência dos votos que serão direcionados aos pais no pleito.

Médico e suplente de deputado estadual, Aledson Moura entra no grupo dos que podem entrar pelo sentimento de ‘renovação’. Além da experiência política, ele é líder de um grupo político denominado “Renovação Parlamentar”, que reúne profissionais liberais e funcionários públicos que serão candidatos ao Legislativo Estadual.

Exercendo ações sociais a nível estadual, a exemplo do programa ‘Tá na Mesa, que dá acesso a refeições a baixo custo para a população vulnerável, o Secretário de Desenvolvimento Humano do Estado, Tibério Limeira, é um forte pré-candidato ao parlamento estadual. Além disso, tem recall da época em que exerceu o mandato de vereador na Câmara de João Pessoa.

Já tendo sido candidato no pleito de 2018, o médico Dr. Zé Célio também deve disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa, e para isso tem buscado o apoio de lideranças independentes da região do sertão. Na última eleição estadual, foi o mais votado no município de Sousa, onde atua profissionalmente.

Fechando a lista de dez nomes, outro pré-candidato com potencial de vitória é o juiz Ramonilson Alves, que disputou o pleito de 2020 como candidato a prefeito pelo Patriota, tornando-se influente na política local. Apesar de derrotado para o cargo no poder executivo, tem um recall de cerca de 20 mil votos que pode lhe ajudar a chegar na Assembleia.

Além desses dez, podem ser citados, ainda, os ex-prefeitos Pedrito (Cruz do Espírito Santo), Airton Pires (São José do Rio do Peixe), Fábio Ramalho (Lagoa Seca), André Gadelha (Sousa) e Nilson Lacerda (Conceição), e lideranças como como Romualdo Quirino (político do Congo) e Pimentel Filho (vereador de Campina Grande).

Do Polêmica Paraíba
Publicada por F@F em 11.01.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.