Header Ads

Impulso de Bolsonaro com saída de Moro não ganha força e Lula lidera com 40,6%, diz CNT/MDA

O levantamento é o primeiro feito pela CNT/MDA depois que o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) desistiu da pré-candidatura à Presidência da República

Lula e Bolsonaro (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) obteve 40,6% das intenções voto e segue com larga vantagem na corrida presidencial das eleições de outubro, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (10), pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), em parceria com o MDA.

Lula é seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que apareceu com 32%. No levantamento anterior, em fevereiro, o petista aparecia com 42,2%, enquanto o atual chefe do Executivo tinha 28%. Lula oscilou negativamente em 1,6 ponto percentual, abaixo da margem de erro, de 2,2 pontos. Clique aqui para fazer o download da íntegra da pesquisa.

O levantamento é o primeiro feito pela CNT/MDA depois que o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) desistiu da pré-candidatura à Presidência da República. O anterior foi divulgado em fevereiro. Os números confirmam que Bolsonaro herdou um percentual de intenções de voto que estavam direcionados a seu ex-ministro da Justiça.

O crescimento de Bolsonaro de 2 a 4 pontos percentuais já havia sido captado por outras empresas de pesquisa a partir do final de março, quando Moro abriu mão de concorrer ao pleito e saiu do Podemos.

Desde o final de abril, porém, levantamentos do Ipespe e do PoderData mostraram que o fôlego de Bolsonaro com a saída do ex-juiz da Lava Jato não durou muito. Os estudos, que são mais frequentes, divulgados a cada 15 dias, mostraram estabilidade de Lula e a interrupção do crescimento do atual presidente.

Na pesquisa desta terça, o CNT/MDA aponta que Ciro Gomes (PDT) é o terceiro colocado da disputa, com 7,1% dos votos. Depois, estão João Doria (PSDB), com 3,1%, André Janones (Avante), com 2,5%, Simone Tebet (MDB), com 2,3%, e Felipe d’Avila (Novo), com 0,3%. Os votos nulos e brancos somaram 5,1%. O percentual de indecisos foi de 7%.

Na simulação de segundo turno, Lula segue com larga vantagem. Com uma queda de 2,4 pontos percentuais, uma variação de 0,2 acima da margem de erro, o petista apareceu 50,8% das intenções de voto. Com crescimento de 1,5 ponto percentual, abaixo da margem de erro, Bolsonaro teve 36,8%.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas presencialmente, em 137 municípios de 25 estados, entre 16 e 19 de fevereiro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. O índice de confiança é de 95,6%. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-05757/2022.

Do Brasil de Fato com Polêmica PB
Publicada por F@F em 10.05.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.