Header Ads

Ator teatro insulta advogada paraibana em rede social; Cearte investiga caso

Vítima entrou em contato com o professor para saber da agenda de cursos dele, mas conversa não acabou bem

Centro de Arte da Paraíba (Foto: Divulgação)
João Pessoa (PB) - O Centro Estadual de Arte da Paraíba (Cearte-PB) apura denúncia de insulto e preconceito cometido por um ator e diretor de teatro contratado para ministrar cursos livres na instituição contra uma advogada paraibana.

CONFIRA! Veja prints das conversas

Ao Portal Correio, a vítima conta que entrou em contato com o professor pelas redes sociais quando soube que ele ministraria um curso online do Cearte. Ela estava interessada em aulas presenciais e procurava informações a respeito da agenda dele nessa modalidade.

O professor diz que o curso do Cearte será apenas remoto, pois, durante o período, ele estará em São Paulo e Rio de Janeiro. Nesse momento da conversa, a paraibana comenta que em julho fará um curso na Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), no Rio, e o professor responde que já ministrou cursos lá e dará outros, sem informar datas.

Ela, então, pergunta: “quando e onde?”. E o professor diz: “Na Cal. Acho que você não está lendo as mensagens [risos]”. A paraibana tenta explicar novamente a dúvida dela: “Você disse que estará no Rio e em São Paulo e que dará cursos online aqui no Cearte. Eu estou perguntando onde você estará em breve, mais próximo, no Rio ou em São Paulo. Você não falou em datas certas, é sobre isso que estou falando. Não precisa ser grosseiro”, escreveu. A resposta do professor veio com insulto e o comentário “só podia ser paraibana mesmo”.

Ao Portal Correio, a paraibana diz que ficou em choque com a mensagem do professor. “Sempre fiz cursos e oficinas de teatro. Sempre tive experiências ótimas, nunca tinha passado por algo tão chocante como essa xenofobia e grosseria gratuitas”, lamentou.

Por conta do ocorrido, a paraibana tem receio em realizar o curso no Rio que vinha planejando. “É o meu aniversário de 40 anos. Vou comemorar lá junto com familiares e amigos e aproveitaria para fazer um curso da CAL, mas agora estou com medo de sofrer xenofobia lá”, relata. Ela entrou em contato com a escola, que lamentou o episódio e destacou que o professor não representa a instituição.

“Ele deu um curso livre online pontual no início do ano. Não é professor regular da escola. Sentimos pelo ocorrido, mas ele não representa a instituição. Não é fácil identificar preconceitos e más condutas, até que elas apareçam em atos como este. Obrigada por compartilhar”, disse a Casa das Artes de Laranjeiras (CAL).

O professor em questão é natural de Fortaleza, no Ceará. Formado na cidade do Rio de Janeiro, ele também tem experiência de estudo em instituições de Londres, Inglaterra. O Portal Correio não conseguiu contato com o artista. O espaço segue aberto para divulgação do posicionamento dele. O contato pode ser feito pelo e-mail redacao@portalcorreio.com.br.

Por enquanto, a paraibana não pensa em registrar o caso na polícia. “Não quero pensar que posso estragar a vida de alguém. Mas acho que ele [o professor] deve desculpas a mim e ao povo paraibano”, frisa.

A diretora do Centro Estadual de Arte da Paraíba (Cearte-PB), Laura Moreno, informou que a instituição acionou setores competentes para tomar todas as medidas cabíveis no caso.

“O Centro Estadual de Arte vem reafirmar seu compromisso com a valorização da identidade paraibana, com a defesa da diversidade cultural e étnica, com a pluralidade, bem como com o repúdio ao racismo, xenofobia e todo tipo de preconceito e violência de gênero, orientação sexual, classe, cor e origem”, disse, em nota.

“Nesses termos, em virtude da denúncia, informamos que os fatos serão devidamente apurados, cabendo à comissão disciplina, apurar e tomar as medidas cabíveis, respeitado o devido processo legal e garantido o contraditório e ampla defesa”, finalizou.

Do Portal Correio
Publicada por F@F em 16.06.2022

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.