Header Ads

Advogado de Bolsonaro vira réu por agressão à ex-mulher

Em novembro de 2017, a Procuradoria-Geral da República denunciou Gonzaga ao Supremo Tribunal Federal (STF) por lesão corporal

Admar Gonzaga (Foto: Ailton de Freitas/Agência O Globo)
Admar Gonzaga Neto, advogado de Jair Bolsonaro na briga com o PSL, tornou-se réu por lesão corporal contra sua ex-mulher. 

A decisão foi tomada em junho pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

Em junho de 2017, Gonzaga Neto, então ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foi acusado pela esposa, Élida Souza, de agressão. Ela registrou um boletim de ocorrência em uma delegacia de Brasília.

Em novembro de 2017, a Procuradoria-Geral da República denunciou Gonzaga ao Supremo Tribunal Federal (STF) por lesão corporal. O caso corria no STF porque Gonzaga Neto tinha foro privilegiado.

Em abril deste ano, com a saída de Gonzaga Neto do TSE, o processo foi enviado para a primeira instância, no TJDFT.

Pa Revista Época
Publicada por F@F em 27.11.19, às 15h54

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.